Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 13 Abril |
São Martinho I
home iconHistórias Inspiradoras
line break icon

Uma ousada promessa a Nossa Senhora se tornou a vida do Neguinho do Asfalto

Blog Pedala Floripa

Aleteia Brasil - publicado em 05/10/17

Cego, paralítico, órfão, transplantado, discriminado e católico, ele fez dessa promessa o seu ideal de vida

Logo que nasceu, paralítico, cego e com graves deficiências que impediam o funcionamento de seus rins e pulmões, o pequeno Antônio perdeu a mãe.

Contra todos os prognósticos, ele chegou aos 12 anos de idade e finalmente conseguiu os transplantes e tratamentos de que precisava: rim, pulmão, uma válvula no cérebro que lhe permitiu enxergar, além da fisioterapia que, aos poucos, o ajudou a caminhar.

A promessa

Aos 14 anos, em gratidão pela graça de andar e enxergar e em cumprimento de uma ousada promessa que havia feito ainda menino a Nossa Senhora Aparecida, o franzino adolescente deu a largada a um projeto assombroso, que o levaria a passar os seguintes 30 anos da vida pedalando mundo afora.

Na véspera da festa de Nossa Senhora da Luz, em 1° de fevereiro de 1991, Antônio Rogério do Nascimento começou a maratona que, se Deus permitir, só chegará ao término em fevereiro de 2022, no Canadá.

Sob o vasto dos céus, estrada afora

Desde então, o “Neguinho do Asfalto“, como passou a ser conhecido, já visitou todos os Estados do Brasil e outros países da América Latina e da África, percorrendo mais de 200 mil quilômetros sem patrocínio e confiando apenas na ajuda de Deus, de Nossa Senhora e de pessoas comuns, principalmente caminhoneiros:

“Posso dizer que 99,9% da ajuda que eu recebo é dos caminhoneiros. Eles dão dois reais, cinco, dez, e a gente completa a refeição do dia. Nos postos de combustível eu também consigo muita coisa”.

O peregrino da superação chega a percorrer 150 km por dia, a 35 km/h, embalado via fones de ouvido por música religiosa e forró.

Torturado na Argentina

Seu pior momento na longa jornada, até hoje, foi enfrentado na Argentina, país em que ele conta ter sido vítima não apenas de preconceito, mas de tortura:

“Pegaram a bandeira do Brasil, queimaram, amarraram a minha mão, o meu pé, me levaram para o matagal e me deram uma garrafa de refrigerante de 600ml de óleo queimado. Fiquei internado dois meses no hospital, me recuperei e comecei a pedalar de novo. Essa foi a experiência mais difícil. Eles disseram que lugar de macaco é no Brasil”.

No entanto, Antônio também contou com a ajuda de muitos outros argentinos de bom coração, que lhe conseguiram recursos para o tratamento e para comprar outra bicicleta, já que a anterior tinha sido roubada durante o crime abominável que havia sofrido.

E não foi só no exterior que o Neguinho do Asfalto sofreu na pele o pior lado do ser humano: também levou um tiro pelas costas no Estado brasileiro de São Paulo, durante uma tentativa de assalto, e uma facada no Rio Grande do Norte, onde novamente um bandido tentou roubar sua bicicleta.

“A vida de um andarilho”

Depois de pagar a promessa, o Neguinho do Asfalto pretende transformar em livro de memórias as dezenas de cadernos que foi preenchendo ao longo das viagens e enviando para Brasília, onde armazena essas recordações.

“Escrevo como se fosse um diário. Vai se chamar ‘A vida de um andarilho'”.

Um vídeo de arrepiar

O vídeo de 5 minutos que compartilhamos a seguir é de 2012, quando o Neguinho do Asfalto passava por Criciúma, em Santa Catarina, e os números da sua aventura ainda eram parciais. Seu pai, caminhoneiro, havia morrido dois anos antes, carbonizado em um acidente rodoviário. Nessa breve entrevista, o Neguinho do Asfalto resume bem a sua história, complementando:

“Deus me acompanha, me ajuda, me dá força para pedalar. Creio muito em Deus, sou católico, sempre procuro a igreja, rezo, agradeço a Deus. 90% dos seres humanos, quando vão comer, não agradecem o prato de comida. Eu não; eu, comendo ou não comendo, agradeço a Deus todo dia pela força que Ele está me dando e pela saúde”.

Com a palavra, o Neguinho do Asfalto. E vai ser arrepiante:

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=p2nCOVAyerM&w=560&h=315]

Tags:
AparecidaSuperação
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
PRINCE PHILIP
Cerith Gardiner
11 fatos interessantes sobre o falecido príncipe Philip
2
Jim Caviezel
J-P Mauro
Jim Caviezel fez o que pode ser considerado um dos maiores discur...
3
DIVINE MERCY
Reportagem local
Como obter indulgência plenária no Domingo da Divina Misericórdia...
4
CARDEAL RANIERO CANTALAMESSA
Francisco Vêneto
Desobediência à Igreja dilacera a fraternidade católica, diz preg...
5
Reportagem local
Santo Sudário, novo estudo: “Não é imagem de morto, mas de ...
6
LOVE AND MERCY FILM
Aleteia Brasil
O filme sobre Santa Faustina e a Divina Misericórdia já está disp...
7
Pe. Gabriel Vila Verde
Reportagem local
Ditadores proibiram missas ao longo da história, recorda pe. Gabr...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia