Aleteia

Encontrados os corpos dos 21 mártires coptas degolados pelo Estado Islâmico

Compartilhar
Comentar

Foi confirmado: trata-se dos cristãos que foram obrigados pelos covardes jihadistas a protagonizar uma das cenas mais aberrantes do milênio

Autoridades da Líbia confirmaram oficialmente que foram encontrados os corpos dos 21 cristãos coptas egípcios degolados em 2015 pelos fanáticos do Estado Islâmico na costa da cidade de Sirte.

A mídia egípcia noticiou que os corpos foram achados na mesma área costeira, de mãos atadas pelas costas e com os mesmos trajes de cor laranja com que foram vistos no macabro vídeo da sua decapitação. As cabeças foram encontradas junto aos corpos. As identificações estão sendo feitas mediante análises de DNA.

O local foi descoberto graças à detenção de um homem acusado de participar do massacre, transformado pelos jihadistas em hedionda peça de “propaganda”.

Com a notícia da possível recuperação dos corpos, houve entusiasmo nas comunidades cristãs coptas da região egípcia de Minya, terra natal da maioria das vítimas. No entanto, em mensagem publicada pela agência Fides, as famílias dos 21 mártires denunciaram que as autoridades da Líbia e do Egito não fizeram quaisquer pronunciamentos oficiais sobre a realidade da situação, ao mesmo tempo em que notícias desencontradas e contraditórias passaram a circular pela mídia de ambos os países, incluindo algumas que passaram a negar a descoberta dos corpos.

DR-Facebook « Chants araméens »

A decapitação dos 21 coptas gerou horror mundial. Uma semana depois do martírio, o patriarca Tawadros II inscreveu as vítimas no Synaxarium, o livro copta dos mártires, determinando que a sua memória fosse celebrada em 15 de fevereiro.

Recorde o caso clicando aqui:

Quem são os cristãos coptas e por que 21 deles foram degolados covardemente?

___________

Com informações da Agência Fides

Boletim
Receba Aleteia todo dia