Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Neste domingo: serão proclamados os primeiros santos mártires do Brasil!

Protomártires do Brasil
CC
Compartilhar

Eles se recusaram a ser convertidos à força ao calvinismo e foram barbaramente assassinados pelos invasores holandeses no Nordeste do país

Neste dia 15 de outubro, na Praça de São Pedro, o Papa Francisco realiza a cerimônia de canonização dos Protomártires do Brasil, cuja festa litúrgica foi comemorada no último dia 3.

Uma vez canonizados, eles se tornarão oficialmente os primeiros santos mártires do Brasil.

São eles os padres André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, além do leigo Mateus Moreira e outros 27 companheiros. Todos foram assassinados porque se recusaram a renegar a fé católica no período da invasão holandesa no Nordeste brasileiro, entre os anos de 1630 e 1654. Os invasores tentaram obrigar os católicos a se tornarem calvinistas e chegaram a proibir a celebração da Santa Missa na região sob sua ocupação.

Em 16 de julho de 1645, o pe. André de Soveral e 70 fiéis foram assassinados de modo bárbaro por 200 soldados holandeses e um grupo de indígenas potiguares influenciados por eles. O martírio foi sofrido em plena Santa Missa, na Capela de Nossa Senhora das Candeias, em Canguaretama, litoral do atual Rio Grande do Norte.

Passados apenas três meses, um novo massacre foi perpetrado em Uruaçu, também em território do que hoje é o Estado potiguar. Ali, em 3 de outubro de 1645, foram executados o pe. Ambrósio Francisco Ferro e o fiel leigo Mateus Moreira. Testemunhos relatam que o coração de Mateus lhe foi arrancado selvagemente pelas costas e que, antes de morrer, ele bradou:

“Louvado seja o Santíssimo Sacramento!”

São João Paulo II beatificou os padres André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, o leigo Mateus Moreira e outros 27 companheiros no dia 5 de março de 2000. O nome “protomártires” já tinha sido escolhido por ocasião da visita apostólica de São João Paulo II a Natal em 13 de outubro de 1991, durante o XII Congresso Eucarístico.

A cerimônia de canonização, neste dia 15, será celebrada às 10h00 pelo horário vaticano, correspondente às 5h00 da manhã no horário de Brasília.