Aleteia

“Os avôs não têm nada para fazer, a não ser estarem ali”

Compartilhar
Comentar

Gostosa redação de menina de 8 anos descreve o que é um avô - e, nas entrelinhas, deixa alguns alertas aos papais

Viralizou nas redes sociais esta redação atribuída a Maria Eduarda, uma menina de 8 anos que mora em Florianópolis e que descreve o que é um avô.

Nas entrelinhas, alguns alertas aos papais e mamães: parece que os seus filhos estão pedindo mais atenção, tempo, paciência e carinho…

Eis o que a jovem pensadora e escritora nos explica sobre os vovôs:

Um avô é um homem que não tem filhos, por isso gosta dos filhos dos outros.
Os avôs não têm nada para fazer, a não ser estarem ali.
Quando nos levam a passear, andam devagar e não pisam nas flores bonitas nem nas lagartas.
Nunca dizem: Some daqui!, Vai dormir!, Agora não!, Vai pro quarto pensar!
Normalmente são gordos, mas mesmo assim conseguem abotoar os nossos sapatos.
Sabem sempre o que a gente quer. Só eles sabem como ninguém a comida que a gente quer comer.
Os avôs usam óculos e, às vezes, até conseguem tirar os dentes.
Os avôs não precisam ir ao cabeleireiro, pois são carecas ou estão sempre com os cabelos arrumadinhos.
Quando nos contam histórias nunca pulam partes e não se importam de contar a mesma história várias vezes.
Os avôs são as únicas pessoas grandes que sempre têm tempo para nós.
Não são tão fracos como dizem, apesar de morrerem mais vezes do que nós.
Todas as pessoas devem fazer o possível para ter um avô, ainda mais se não tiverem televisão.

Maria Eduarda, 8 anos

Boletim
Receba Aleteia todo dia