Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 15 Abril |
São Damião Veuster
home iconEstilo de vida
line break icon

3 coisas que você nunca deve dizer a alguém que está sofrendo

WOMAN,SADNESS,GRIEF

Shutterstock

Nicole Poole - publicado em 19/10/17

Pare de pedir às pessoas que estão de luto que “apenas rezem”... há algo mais útil que você pode fazer

Meu professor do primário disse uma vez: “A vida é difícil, mas é justa”. Sempre senti que sua afirmação era imprecisa. Quem diria ao menino de 7 anos que está morrendo de fome: “É justo que outras pessoas tenham comida, mas você não?”. Não entendia como a vida era justa. Mas, de certa forma, é. Todos experimentamos dificuldades. Embora não seja a fome ou paralisia, a maioria de nós sofrerá um evento que irá alterar a vida – e todos nós acabaremos experimentando a morte.

Depois de perder minha mãe em abril passado e meu trabalho uma semana depois, estou aprendendo que a justiça da vida não me ignorou. Enquanto eu vejo como Cristo é amável, colocando-me em uma igreja solidária e me proporcionando oportunidades, eu ainda devo aguentar provações e tribulações assim como o resto do mundo. E, às vezes, isso é muito ruim. No entanto, não importa quão comum sejam as queixas da vida, todos nós nos esforçamos para encontrar as palavras certas para dizer a alguém que está passando por alguma dificuldade ou crise.

Ao lidar com a morte de minha mãe e a perda do emprego, eu ouvi declarações aparentemente bem-intencionadas querendo dizer: “As coisas vão melhorar”. Embora eu não seja uma especialista em tristeza, exponho aqui três afirmações que devemos considerar evitar ao falar com alguém que está sofrendo…

  1. “Você vai superar isso”

Esta é a pior declaração que eu ouvi durante o meu tempo de luto. Realmente superamos a perda de uma mãe? Ou talvez a questão seja, devemos superar essa perda? A morte é inevitável neste mundo, mas isso justifica o sentimento de desprezo?

A morte, mesmo quando esperada, representa a perda de um relacionamento. Essa perda muda você. A morte de um pai é esmagadoramente permanente. Quando crianças, muitos de nós ouvimos o ditado: “Se você não tem nada de bom para dizer, não diga nada”. Esta frase resume como devemos nos aproximar de uma pessoa que está sofrendo. Quando alguém experimenta a perda, dói e queremos oferecer conforto, mas, às vezes, o silêncio é a resposta, especialmente quando o que dizemos não transmite o sentimento que desejamos expressar.

  1. “Apenas reze”

Não lembro quantas vezes eu ouvi essa frase. Toda vez que ouço isso, penso em duas coisas. Primeiro, o consolador está sugerindo que, se eu rezar, tudo ficará bem instantaneamente. A oração é poderosa. É o ato mais poderoso da caminhada cristã, mas nem sempre é instantânea, e exige resistência e paciência na espera de uma resposta. Às vezes, nossas orações não são respondidas na Terra. Aprender a lidar com essa realidade é algo que nós, que estamos sofrendo, entendemos muito bem. A oração não é uma solução rápida para um grande problema, mas a resposta para todos os problemas e nunca deve ser emparelhada com a palavra “apenas”.

Em segundo lugar, quando as pessoas dizem “apenas reze”, eu me pergunto se eles rezaram por mim, porque se é “apenas” a oração, quão importante pode ser realmente?

Qualquer um que tenha perdido alguém entende que as orações dos cristãos são muito úteis. O mais doce sentimento que ouvi de meus irmãos e irmãs em Cristo enquanto passava pelo processo de luto é: “Rezei por você hoje”. Não é uma declaração clichê, porque significa que alguém pediu ao Pai por mim e, talvez, através de suas orações, eu consiga passar por um dia difícil. Não há nada como ter alguém intercedendo por você, sendo que toda a história da Bíblia é Jesus intercedendo por nós junto ao Pai. Mas quando dizemos “apenas reze”, depreciamos a importância da oração privada e corporativa. A oração é a sombra da caminhada cristã e não deve ser algo que “apenas” fazemos durante o trauma ou a dificuldade. A oração é valiosa em todas as etapas de nossas vidas.

  1. “O tempo cura toda a dor”

O problema com esta afirmação é que não é verdade. Há muitas pessoas que perderam seus pais 10, 20, 30 e muitos anos atrás, e ainda sentem a dor que sentiram no dia em que aconteceu. O tempo não cura todos, especialmente se a cicatrização saudável não faz parte do processo. Muitos de nós passamos a vida com um evento trágico após o outro sem qualquer reconhecimento real da bagagem emocional, mental e física que carregamos como resultado. Já faz cinco meses que minha mãe faleceu e tem dias que estou bem e outros não.

Implementar formas saudáveis ​​para suportar o sofrimento é a única maneira de conseguir efetivamente um lugar de aceitação. Perguntar a uma pessoa aflita como ela está usando seu tempo de luto seria uma maneira compassiva de reconhecer que o tempo desempenha um papel, e sugere que o tempo sozinho não pode curar feridas profundas.

Então, o que você deve dizer…?

O sofrimento é difícil e complicado. Se não for tratado com carinho, a morte pode nos fazer pensar que não há esperança. Ao tentar consolar amados que perderam alguém, é importante entender que nem sempre temos as palavras corretas. E está tudo bem. O sofrimento é um exemplo perfeito de por que temos dois ouvidos e apenas uma boca. É o momento perfeito para ter ouvidos para ouvir e um coração empático, porque às vezes as perdas na vida não podem ser consertadas, não podemos superá-la rápida ou perfeitamente, que “apenas” rezar não ajudará, e o tempo não pode curar todas as feridas. Algumas perdas significam carregar e, às vezes, as palavras não ajudarão. Mas um abraço e um ouvido atento podem ajudar muito.

Tags:
DepressãoLutoMorteSofrimento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
3
Pe. Zezinho
Reportagem local
Não desprezem o templo nem posem de católicos avançados, alerta o...
4
LOVE AND MERCY FILM
Aleteia Brasil
O filme sobre Santa Faustina e a Divina Misericórdia já está disp...
5
DIVINE MERCY
Reportagem local
Como obter indulgência plenária no Domingo da Divina Misericórdia...
6
agnus Dei
Catholic Link
Filme “Agnus Dei”: o dilacerante calvário das freiras...
7
Aleteia Brasil
Havia um santo a bordo do Titanic?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia