Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Fachada de igreja é pichada com lemas abortistas e insultos a Deus

SPRAYED, CHURCH
Compartilhar

ADVERTÊNCIA: As frases podem ferir a sensibilidade do leitor

Na terça-feira, 7 de novembro de 2017, a fachada da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, pertencente à Arquidiocese de Paraná, na Argentina, amanheceu com várias frases pichadas a favor do aborto e insultos a Deus.

“Aborto legal” é uma das frases escritas pelos desconhecidos no templo na cidade de Crespo, localizada a 330 quilômetros ao norte de Buenos Aires.

As outras frases absurdas que foram pichadas na fachada da igreja estão nas fotos abaixo, postadas na página da paróquia no Facebook.

 

O Vigário Paroquial, Pe. Julio Faes, percebeu o que havia ocorrido somente de manhã. A polícia começou a investigação depois da respectiva denúncia.

Segundo Pe. Faes, além do vandalismo ser doloroso é um “reflexo do que está ocorrendo e do que estamos vivendo na sociedade, onde o valor fundamental da vida deixa de existir, é uma sociedade que perdeu o seu rumo”, disse ele à ‘Radio Corazón’.

“Quando um católico ou um cristão, em sua profissão de fé, diz e fala sobre a vida, não estamos sendo intolerantes, mas estamos proclamando o legado do Senhor. A vida do outro é um valor e não pode deixar de ser no ventre materno”.

De acordo com o sacerdote, as frases pichadas estariam relacionadas com a entrega de um pedido de revogação do ‘Protocolo do Aborto não punível’, apoiado com centenas de assinaturas, que quatro deputados apresentaram ao governo provincial há poucos dias.

O protocolo estipula que, ante o risco de vida da mãe, a “inviabilidade fetal” ou uma violação, as autoridades da área de saúde devem prosseguir com o aborto.

Pe. Faes explicou que toda a comunidade está chocada e magoada, tanto católicos como evangélicos “se solidarizaram, todos se manifestaram”, pois “Crespo é uma comunidade com muitos valores, muita tradição”.

“Convidamos a uma profunda reflexão e ver por onde estamos caminhando e também por onde devemos continuar caminhando”, concluiu.

A paróquia também expressou no Facebook: “Esperamos que a pessoa, ou o grupo de pessoas responsáveis por isso, possa pensar novamente a respeito dos danos causados ??a outros por pensar diferente. Rezamos para que possam pensar e arrepender-se do que fizeram”.

Por sua parte e em sua conta de Twitter, a sala de imprensa da Arquidiocese de Paraná assinalou: “Condenamos o que aconteceu na igreja paroquial de Crespo. Convidamos os fiéis a rezarem em desagravo a este vandalismo”.

Na Itália

Recentemente, na Itália, a fachada de um Igreja também foi alvo de vândalos. “Aborto Livre, para Maria também” foram as palavras que um abortista anônimo escreveu na parede da igreja de São Miguel Arcanjo e Santa Rita, em Milão (Itália), sem esperar que o pároco, através do Facebook da paróquia, publicasse uma resposta que algumas horas depois se tornou viral.

O autor da resposta à propaganda abortista foi o Pe. Andrea Bello e ocorreu na periferia do sul de Milão.

Querido escritor anônimo de muros”, começou o sacerdote. “Sinto muito que não tenha seguido o exemplo da tua mãe. Ela foi corajosa. Concebeu-te, seguiu em frente com a tua gestação e te deu à luz. Poderia ter te abortado. Mas não fez isso”, acrescentou.

A tua mãe “te criou, alimentou, lavou a tua roupa. E agora você tem uma vida e é livre. Uma liberdade que está usando para nos dizer que seria melhor também que pessoas como você não deveriam estar neste mundo. Sinto muito, mas eu não concordo”.

“Admiro muito a tua mãe porque ela foi corajosa. E ainda é, porque, como toda mãe está orgulhosa do filho, mesmo que ele se comporte mal, porque sabe que dentro dele há uma boa pessoa”, acrescentou.

O sacerdote recordou ao autor anônimo que “o aborto é o ‘sem sentido’ de todas as coisas. É a morte que vence a vida. É o medo que vence um coração, que quer lutar e viver, não quer morrer. É escolher quem tem o direito de viver e quem não tem, como se fosse um direito simples”.

“É uma ideologia que vence uma humanidade, a qual querem impedir de ter esperança. Toda a esperança”, expressou.

Por isso, “admiro todas as mulheres que com muitas dificuldades têm a coragem de seguir em frente. Evidentemente, você não tem coragem, pois permanece anônimo”.

Entretanto, o Pe. Andrea assinalou que, aproveitando esta oportunidade, “também gostaria de dizer que o nosso bairro já passou por tantos problemas e não precisa de pessoas que sujem as paredes e que arruínem as coisas bonitas que nos restam”.

“Você quer ser corajoso? Melhore o mundo em vez de destruí-lo. Ame em vez de odiar. Ajude aqueles que sofrem a suportar as suas dores. E dê a vida em vez de tirá-la! Estes são os verdadeiros corajosos!”, expressou o sacerdote.

“Felizmente o nosso bairro, que você destrói, está cheio de pessoas corajosas! que também sabem te amar, que não sabem nem o que você escreve!”. “Eu assino: Pe. Andrea”, concluiu o post do Facebook.