Aleteia
Quarta-feira 21 Outubro |
São Bertoldo de Parma
Religião

Cuidado: saiba distinguir entre a real Medalha Milagrosa e as versões ocultistas

Medalha Milagrosa verdadeira ou falsa

Creative Commons

Reportagem local - publicado em 27/11/17

Existem versões falsas produzidas e espalhadas por grupos organizados contra a Igreja - e elas contêm até símbolos satânicos

Ao longo dos séculos, houve e continua havendo vários grupos organizados contra a Igreja católica, em diferentes contextos e com graus variáveis de alcance. Trata-se de grupos de natureza diversa: alguns, de ideologia mais política, atacam a Igreja principalmente no tocante à doutrina moral e à estrutura temporal da Santa Sé; outros, de caráter mais esotérico, procuram combater aspectos teológicos e de espiritualidade.

É frequente que esses grupos se infiltrem na própria Igreja e atuem de dentro dela para tentar enfraquecê-la.

Também é frequente que, mesmo de fora, manipulem e desvirtuem recursos espirituais da Igreja: isto pode ser feito de modo explícito, como nas assim chamadas “missas negras” praticadas por seitas satânicas a fim de profanar a Santíssima Eucaristia, ou de modo mais velado, a fim de espalhar pequenos erros, pequenos desvios aparentemente sem importância, para causar confusão entre os católicos.

Exemplos desse último caso são as falsificações de relíquias, objetos de devoção e sacramentais, como as versões falsas de rosários e medalhas. Nessas versões, costumam ser acrescentadas características ocultistas, o que não apenas tergiversa o sentido original do objeto manipulado como ainda vai acostumando os seus usuários a acharem normais e inofensivos certos símbolos que nada têm a ver com o cristianismo.

Uma das vítimas de grosseiras e ofensivas falsificações é a Medalha Milagrosa que Nossa Senhora das Graças nos deu em suas aparições a Santa Catarina Labouré, no ano de 1830, em Paris.

Você poderá informar-se mais sobre a história da Medalha Milagrosa clicando neste outro artigo.

Lamentavelmente, uma das falsas versões da Medalha Milagrosa é bastante divulgada e pode ser encontrada com facilidade em lojas católicas desavisadas.

Saiba como diferenciar

A medalha falsa se distingue da original em vários elementos. Estes são os mais importantes e frequentes:

1) As estrelas não têm 5 pontas, mas 6. Em alguns círculos, a estrela de 6 pontas é considerada um símbolo satanista por representar a cabeça de um demônio identificado como Baphomet. Entretanto, a própria estrela de 5 pontas também é considerada um símbolo diabólico até mais “popular” que a de 6 pontas. Também é verdade que as duas formas de estrela (de 5 ou de 6 pontas) podem perfeitamente ser usadas sem nenhuma relação com esse tipo de simbolismo obscuro: a estrela de Davi, por exemplo, tem 6 pontas e não é um símbolo satânico, e a de 5 pontas é frequentemente usada como símbolo de Nossa Senhora, que, obviamente, não tem nada de satânico. A quantidade de pontas das estrelas, portanto, não é suficiente, de modo isolado, para que essas estrelas sejam automaticamente interpretadas como sinal satânico. Este aspecto deve ser considerado como um ponto de atenção no conjunto dos demais símbolos e suas deturpações. De qualquer modo, vale registrar que a estrela originalmente gravada na Medalha Milagrosa autêntica não tem seis pontas, mas cinco.
2) O ‘M’ não está em posição reta, mas inclinada. 3) A cruz e o ‘M’ se cruzam de maneira oposta ao modo original. 4) Sobre os corações, como se fossem espinhos, aparecem de forma camuflada um compasso e uma régua, que são os mais populares símbolos maçônicos. 5) A espada do Coração de Maria, em vez de atravessar o Coração, está atrás dele. 6) A cruz tem forma estranha em seus braços, que não são retos nas partes finais: aparecem pontas ao final de cada lado da cruz. 7) Uma estrela com 6 pontas aparece sobre a cruz; na medalha original não há nenhuma estrela sobre ela, mas sim duas estrelas que aparecem em cada um dos lados superiores da cruz. O mesmo se nota na parte inferior da medalha. 8) No verso da medalha falsa, na parte inferior, observa-se o assim chamado “olho de Hórus”, ou “o olho que tudo vê”: trata-se de um símbolo ocultista popularmente vinculado a sociedades secretas e ritos esotéricos incompatíveis com o Evangelho, bem como a superstições relacionadas com poder, proteção e sorte obtidos por intermédio de entidades igualmente incompatíveis com a fé cristã.

Compare a seguir as duas versões

MEDALHA VERDADEIRA:

MEDALHA FALSA:

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
MariamentiraMilagreSacramentaisSeitas
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
SAINT JOSEPH SLEEPS
Philip Kosloski
Durma em paz com esta breve oração a São José
Pe. Gilmar
Reportagem local
Padre é encontrado após três dias desaparecid...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia