Aleteia

5 segredos para criar bem seus filhos, segundo psicólogos de Harvard

Compartilhar
Comentar

O tempo voa e os comportamentos considerados adequados mudam com a mesma velocidade para que se acomodem à nova realidade

O fato é que tudo acontece tão rapidamente que, quando percebemos, notamos como as atitudes de hoje são completamente diferentes de quando eu ou você éramos crianças.

Hoje a geração internet desconhece o que é brincar na rua, subir em árvores e outras coisas simples que, para os mais velhos, faziam parte de uma infância feliz.

No entanto, essa mudança representa um verdadeiro desafio aos pais que, de acordo com a garotada de hoje, não tiveram o privilégio de crescer com a tecnologia.

Os adultos do futuro

Criar um filho em plena era tecnológica traz inseguranças aos pais.

Além de se preocuparem se estão fazendo o certo e seus filhos serão pessoas bem-sucedidas, precisam se preocupar se seus filhos saberão se relacionar com outras pessoas por meios que não sejam os virtuais.

Pensado nisso, alguns psicólogos de Harvard descobriram que há elementos básicos que ainda são muito importantes quando o assunto é a criação de filhos.

O segredo para criar uma criança bem ajustada nos tempos modernos é bem mais fácil do que imaginamos.

Confira:

Passe momentos de qualidade com seus filhos

Estar fisicamente presente na vida de seu filho não é o suficiente.

Isso significa que estar ao lado do filho e ficar logado no Facebook não adianta.

Os pais precisam se comunicar abertamente com os filhos, ouvir o que eles têm a dizer e fazer, juntos, coisas de que eles gostam.

Agindo assim, seu filho crescerá com a noção de ter consideração com outras pessoas e, acima de tudo, terá boas lembranças de sua infância.

Essa é a base de tudo.

Pergunte ao seu filho como foi o dia dele, ouça atentamente e o ajude a resolver os dilemas do dia a dia, lembrando que ele precisa aprender a lidar com seus próprios problemas e não ter alguém que resolva tudo POR ele.

Tire um tempo para aprender o jogo favorito de seu filho, para ler uma história a ele antes de dormir e se interesse genuinamente pelos afazeres dele.

Permita que seu filho veja em você um exemplo

Quanto menor a criança, mais ela absorve do ambiente em que vive.

O que você faz é o que seu filho vai aprender e, por isso, preste muita atenção em suas atitudes e modos.

Esteja pronto a admitir seus erros e aprender com eles, além de assumir a responsabilidade por seus atos. Peça desculpas.

Pratique a justiça, a humildade, a honestidade e o cuidado com você mesmo e com todos ao seu redor.

São esses valores que você estará ensinando ao seu filho. Uma criança somente o admirará se tiver confiança e respeito por você.

Ensine seu filho a se importar com os outros e ter expectativas morais altas

É importante que seu filho se socialize com outros da forma correta.

Se importar com a felicidade alheia e não ser egoísta pode render muitos benefícios ao futuro de uma criança.

Uma criança deve ouvir de seus pais ou cuidadores que se importar com outras pessoas é tão importante quanto sua própria felicidade.

Porém, não basta falar. É preciso honrar o comprometimento de seu filho.

Ensine a eles fazer o certo mesmo quando for difícil e seja o modelo.

Para isso, basta justificar tudo o que ensina a eles com atitudes.

Responsabilidades e obrigações devem sempre ser lembradas, pois surgem na vida de uma criança quando ela ainda é bem jovem: deveres em casa, no colégio, modos, com os amigos, etc.

Lembre seu filho de que ele não está sozinho e as pessoas esperam certas atitudes que ele pode e deve cumprir.

Incentive seu filho a apreciar e a agradecer

Uma criança que não é mimada é aquela que reconhece o papel das pessoas ao seu redor em sua vida.

Esse reconhecimento vem com a apreciação pelas pessoas que contribuem com sua rotina.

A gratidão é uma via dupla de efeitos maravilhosos.

As pessoas que praticam a gratidão são mais generosas, perdoam com maior facilidade e estão sempre dispostas a ajudar os outros. Essas pessoas também são mais propensas a serem felizes e saudáveis.

Ensine a gratidão com atitudes.

Seja grato pelas coisas boas que seu filho faz a você, mas tenha cuidado. Mostrar gratidão por algo que é responsabilidade dele pode deixa-lo mimado.

Os psicólogos de Harvard advertem que a gratidão deve vir de algo que não se espera dele, e não de algo rotineiro.

Ensine seu filho a enxergar o bem maior

As crianças sentem empatia por sua família e amigos mais próximos. O grande desafio é fazer com que elas ampliem o grupo.

Um amigo novo na sala de aula, alguém que trabalha no colégio e que não seja sua professora representam bem essa ampliação.

É importante que a criança entenda que suas ações impactam uma comunidade inteira.

Por isso, incentive-a a levar os sentimentos de outras pessoas em consideração.

Isso se aprende em coisas como consolar um amigo que está triste ou mesmo se apresentar a um aluno novo e fazê-lo se sentir incluído.

A infância é o momento em que se molda a personalidade de uma pessoa

Por isso, comece a prestar atenção ao desenvolvimento de seu filho e das crianças ao seu redor.

(Via Awebic. Fonte: Curious Mind Magazine)

Compartilhar
Comentar
Boletim
Receba Aleteia todo dia