Aleteia
Quinta-feira 22 Outubro |
São Moderano
Estilo de vida

Tem algo bom na solidão?

Comunidade Shalom - publicado em 04/12/17

Nem toda solidão precisa ser sarada ou contida

Vivemos, atualmente, o vazio existencial marcado por grandes avanços tecnológicos, científicos e pelo acelerado alargamento dos meios de comunicação, gerando uma crescente solidão humana. Faz com que a comunicação, o contato e o enlaçamento entre as pessoas encontrem-se preocupantemente comprometidos e consumidos pelo estilo de vida individualista preponderante na sociedade atual.

O mau uso das redes sociais virtuais está destruindo as redes sociais reais que construímos durante toda nossa história. O que deveria aproximar os que estão longe está distanciando quem está perto e a solidão só cresce deixando um vazio. Com isso surge a necessidade de tamponar essa falta que levará ao comportamento de compensação ligado ao consumo, ao excesso, como comprar e comer de forma desproporcional e desfreada, numa tentativa de preencher o que está vazio.

Pode-se falar também da solidão não geográfica ou “solidão acompanhada”, ou seja, onde o indivíduo encontra-se em meio ao convívio social, mas mesmo assim se sente só, invisível, desconectado. Sente-se incompreendido, não se vincula ao outro, numa ausência afetiva tão profunda que gera um grave sofrimento psíquico levando esse indivíduo ao acometimento de sérios transtornos, como a depressão.

Nessa solidão, o comportamento do sujeito pode se tornar superficial e inconstante, egocêntrico, individualista e narcisista e no desejo de tamponar seu vazio, de forma obsessiva, mantém relações com trocas constantes de parceiros, indiferença a dor do outro, aos acontecimentos ao seu redor até chegar ao ponto de não compreender o seu existir.

É fatídico que em algum momento de nossa vida a solidão surja por decorrência de ocupações no trabalho, cuidado dos filhos recém chegados, doenças, viagens, por momentos que se faz necessário um período de afastamento e recolhimento, mas é fundamental a atenção para o seu encerramento, não deixando que se cronifique.

O bom uso da solidão traz grandes transformações na vida sujeito. Uma solidão necessária que permite ao homem a parar de fugir de si mesmo e estar frente a frente da solidão que lhe faz bem. Aproveitar esse período como um tempo de reordenação de si, seus pensamentos, sua vida. A autorreflexão leva ao autoconhecimento e com isso a capacidade de ordenar os desejos e filtrar as diversas vozes interiores que tanto causam inquietações.

A vida de oração é uma abençoada solidão que permite reservar algumas horas por dia para estar com Deus e nesse momento de entrega, louvor e silêncio para-se para um momento de introspecção, olhar para quem é, o que está fazendo e quais escolhas estão reverberando em sua vida. Com um olhar que não se encerra em si, mas que transcende, como nos ensina Santo Agostinho: “Não vá fora, entra em ti mesmo, no homem interior habita a verdade” e é justamente aí que se encontra Deus.

Uma solidão abençoada que desintoxica a mentalidade mundana, que cura os afetos desordenados, que gera um tempo de escuta, discernimento vocacional, estado de vida e vontade de Deus para própria vida. Descoberta de potencialidades antes nem percebidas e que através do silêncio muito se dirá sobre si.

Percebe-se claramente que nem toda solidão deve ser sarada ou contida, pois tem a solidão boa que ressignifica o existir, proporciona o encontro conosco e é essa que deve ser vivida, então, aproveite e faça seu retiro pessoal, busque estar na solidão que te leva para o encontro contigo e com Deus.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ANJOS, Pe. Rômulo. Quero ser amigo de Deus. Edições Shalom, Aquiraz, Fortaleza-CE, 2016, 1ª Edição.

BASTOS, Marta Teixeira; COSTA, Maria Emília. A influência da vinculação nos sentimentos de solidão nos jovens universitários: Implicações para a intervenção psicológica. Disponível em:  http://www.scielo.mec.pt/pdf/psi/v18n2/v18n2a02.pdfAcesso em: 18/11/2017.

MOREIRA, Virginia; CALLOU, Virgínia. Fenomenologia da solidão na depressão. Disponível em:http://www.redalyc.org/pdf/420/42000705.pdfAcesso em: 18/11/2017.


(via Shalom)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
silenciosolidao
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Papa Francisco São José Menino Jesus
ACI Digital
Papa Francisco reza esta oração a São José há...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia