Aleteia
Sexta-feira 23 Outubro |
São Paulo Tong Viet Buong
Para Ela

Eu parei de fazer estas coisas todos os dias. E consegui fortalecer meu casamento

COUPLE HEUREUX

© Shutterstock

Katarzyna Wyszynska - publicado em 14/12/17

Nossas brigas não acabaram, mas nossa casa se transformou em um lugar muito mais calmo

Imagine a cena: é tarde da noite e eu estou escrevendo um artigo, fazendo algumas compras online ou talvez cozinhando uma sopa para o outro dia. É muito tarde! Estou cansada e com raiva por não ter tido tempo de fazer todas as coisas que planejei durante o dia. Estou chateada e à procura de um culpado. E quem poderia ser mais culpado do que meu marido?

Ele está atrasado de novo

Afinal, se ele voltasse do trabalho em um horário decente, eu teria feito tudo. Mas, em vez do som da chave na porta, ouvi o alerta de uma mensagem de texto: “Chegarei em casa tarde esta noite, não me espere”. Como dono de sua própria empresa, ele não está vinculado ao horário padrão do escritório ou a um limite de horas por semana. Em vez de oito horas por dia, ele trabalha tanto quanto for necessário.

Então, quando eu ouço os passos dele no corredor e vejo a hora, eu começo uma briga feia ou pelo menos faço questão de recebê-lo com cara de ofendida. De cara, já vou soltando uma lista de queixas sobre ele, dizendo que ele não se importa com a própria saúde, que nunca tem tempo para a família nem pra mim. Na verdade, isso é exatamente o que eu costumava fazer. Até o dia em que as coisas mudaram.

A mudança

Um belo dia, num frenesi criativo, eu estava trabalhando numa surpresa fantástica (na minha opinião) para as crianças. Eu estava tão envolvida naquilo, que nem percebi o tempo passar. Por volta da uma hora da manhã, eu recebi com prazer o meu marido, estampando um sorriso radiante, tirando os olhos do meu trabalho.

Um olhar para ele foi o suficiente para chamar minha atenção, e até mesmo para abrandar ligeiramente meu humor incrível. Eu vi meu marido mudar completamente, e isso me chocou. Enquanto eu o observava, seus músculos relaxavam e sua expressão sombria foi substituída por um suspiro de alívio e palavras de gratidão.

Uma nova regra

Uau, o que tinha acontecido?

Meu marido estava me agradecendo por eu não cumprimentá-lo com comentários irritados – um sinal claro de que algo deveria mudar.

Aí eu decidi: a partir de hoje, nós nos cumprimentamos na porta e sempre com um sorriso. Eu já estava com vontade de mudar, já que era o início do Advento (do ano passado). Nós fizemos disso uma regra de casa: quando alguém volta para casa, é recebido por todos com abraços e beijos.

Pura diversão

O momento da volta para casa deve ser de pura alegria: a alegria de se ver e se juntar novamente. Quem volta recebe uma rápida explosão de informações – que você é amado, você é desejado e estamos felizes por você estar aqui. Para as crianças, não é nada novo. Se eles não estão dormindo, eles sempre correm com gritos entusiastas de “Papaaaai” e, dependendo da idade deles, eles saltam no pescoço ou se agarram às pernas do pai.

E meu marido e eu? Faz um ano que estabelecemos esta regra e eu admito que, às vezes, o sorriso acolhedor parece mais um sorriso forçado, mas continuamos fazendo isso. Estamos aderindo à nossa decisão, pois sabemos o quanto é boa.

Parece uma mudança tão pequena, mas é, realmente, uma grande coisa. Nós não paramos completamente de brigar, mas nossa casa se tornou um lugar diferente, mais calmo e protetor. Simplesmente, agora é um lugar para onde gostamos de voltar, porque sabemos que sempre somos bem-vindos. Consequentemente, voltamos mais felizes e, às vezes, até mais do que quando saímos.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CasamentoFilhosmaridoMulherPaternidadeRelacionamento
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Extremistas queimam igrejas no Chile
Francisco Vêneto
Por que queimam igrejas: Dom Henrique e Pe. J...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia