Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 15 Junho |
São Vito
home iconEstilo de vida
line break icon

3 dicas infalíveis para quem precisa lidar com pessoas tóxicas

Couple Arguing

Shutterstock

Daniel R. Esparza - publicado em 19/12/17

Saber separar a pessoa do seu comportamento tóxico é o primeiro passo

O comportamento humano pode ser “tóxico”. Às vezes, ele assume a forma de crueldade, conduta desafiadora da lógica, negatividade, manipulação sutil (ou explícita), agressão passiva, inconsistência ou narcisismo. E a lista é extensa. Porém, quando isso acontecer, é importante notar que, como Margarita Tartakovsky, M.S. (editora associada da Psych Central) disse em uma entrevista ao psicoterapeuta australiano Jodie Gale “não é que toda a pessoa seja tóxica. Em vez disso, o comportamento dela ou seu relacionamento com as pessoas pode ser “.

Fazer essa distinção – entre a pessoa e o seu comportamento – pode nos ajudar a entender três coisas fundamentais: primeiro, esse comportamento tóxico pode não ser a essência da pessoa e, portanto, pode ser mudado. Uma pessoa tóxica é, em primeiro lugar, uma pessoa, que merece respeito. Na maioria das vezes, as pessoas tóxicas estão profundamente feridas e não conseguem assumir a responsabilidade por seus próprios sentimentos e necessidades. Em segundo lugar, a complexidade e o estresse desnecessários decorrentes dessa interação também estão envenenando a pessoa, que pode não saber como agir de forma diferente. E, em terceiro lugar, existem algumas outras “partes” da pessoa a que você pode recorrer quando estiver em uma relação ou conversa tóxica.

Embora seja importante saber que não é sua responsabilidade “mudar” o comportamento do outro, também é importante entender que nós somos realmente responsáveis pelo nosso próprio comportamento. Temos a capacidade de rejeitar a toxicidade dos sentimentos, palavras e ações erradas da pessoa com a qual estamos interagindo. Em poucas palavras, mesmo que a pessoa tóxica não possa mudar (ou lidar com emoções e situações de forma diferente), nós podemos.

Interagir com uma pessoa tóxica é cansativo. Você tem medo, evita ou teme interagir com essa pessoa porque, certamente, ela não aceitará um “não” como resposta, seus valores e limites serão comprometidos ou porque você pode ser usado ou mal interpretado. Mas desistir dela, mesmo que essa seja uma reação perfeitamente saudável (e natural), pode ser uma ameaça. O estresse agudo por “luta ou fuga” é um mecanismo natural que ocorre em resposta a um evento prejudicial percebido, conforme descrito por Walter Bradford Cannon no início do século 20). Configura-se também apenas como uma das muitas maneiras possíveis de lidar com essas situações (e provavelmente não é a mais efetiva).

Uma vez que, como explicado por Travis Bradberry  na revista Forbes, “o estresse pode ter um impacto negativo e duradouro no cérebro”, é preciso aprender a não se sentir estressado ao interagir com pessoas tóxicas. Aqui estão três coisas simples que podem ajudar:

Estabelecer limites

Não se trata de estabelecer novas relações de poder, mas de não permitir que o “poder” se torne a força motriz da sua interação. Uma pessoa tóxica sempre quer estar “no topo”. A definição de limites permite uma melhor compreensão do tipo de hierarquias em jogo: seu chefe pode dar-lhe responsabilidades que você deve exercer no trabalho. E só.

Ser assertivo (a)

Diga sempre à pessoa, de forma clara e simples, como você se sente ou o que você quis dizer. Uma pessoa tóxica pode tentar usar suas palavras contra você, interpretando-as da maneira exatamente oposta à que você realmente disse.

Fique atento às suas próprias emoções

Cuide-se. A toxicidade é, muitas vezes, irracional (isto é, segue sua própria lógica). Tenha em mente que você não deve responder nos mesmos termos emocionais, mas sim trazer algum raciocínio sóbrio para a cena. Isso pode implicar, às vezes, retirar-se, reagrupar e depois voltar com soluções. Se necessário, invista algum tempo nisso.


COMP,RELATIONSHIP,ST THERESE OF LISEIUX

Leia também:
Conselhos de Santa Teresinha para você aprender a lidar com pessoas antipáticas

Tags:
EstresseRelacionamento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BABY GIRL
Mathilde de Robien
12 nomes de meninas cujo significado é ligado a Deus
2
Lucía Chamat
A curiosa foto de “Jesus” que está comovendo a Colômb...
3
Reportagem local
Poderoso filme de 1 minuto sobre casamento rende prêmio a cineast...
4
POPE FRANCIS - PENTECOST MASS - SUNDAY
Comunidade Shalom
Depois da Comunhão, o que (e por quem) é mais aconselhável rezar?
5
Reportagem local
Papa Francisco explica quais são os piores inimigos da oração
6
PASSION OF THE CHRIST
Cerith Gardiner
7 provações e tribulações que Jim Caviezel enfrentou ao interpret...
7
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da noite
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia