Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 22 Junho |
Santo Eusébio de Samosata
home iconAtualidade
line break icon

Turismo do café ganha força e se desenvolve no Brasil

mulher

Silatip/Shutterstock

Agências de Notícias - publicado em 20/12/17 - atualizado em 20/12/17

“Quando caminhei por entre os pés de café, descobrindo as diferentes variedades, tive a impressão de visitar um vinhedo”, relata Camila Coubelle, 36 anos, fã do turismo do café, que está crescendo no Brasil.

Esta publicitária brasileira visitou uma plantação de café pela primeira vez em agosto, uma nova tendência turística no país, o maior produtor de café do mundo, inspirada no turismo do vinho e nas rotas dos queijos na Europa.

Ao arredondar seus rendimentos, os produtores de café contribuem para o desenvolvimento de áreas rurais distantes do litoral onde os turistas geralmente se concentram.

Coubelle seguiu a “Rota do Café Especial”, um circuito organizado na Fazenda Centenária, no estado de Minas Gerais. A plantação está localizada na região cafeeira de Mantiqueira de Minas, uma das cinco regiões brasileiras a ter o selo de Indicação Geográfica de Origem.

A propriedade de 800 hectares, dos quais 240 dedicados ao café, produz a especialidade Arábica, que tem uma qualidade e um preço bem acima dos grãos comuns e que requer um processo de trabalho mais complexo.

A família Pereira, que cultiva café há quatro gerações, começou a organizar um tour pela propriedade para seus compradores em 2010, antes de expandir a experiência a turistas e agora recebe quase 2.500 pessoas por ano para uma visita de quatro horas, a 100 reais.

“No final, pudemos provar vários cafés com aromas sensacionais, e desde então não consigo beber café tradicional. Compro produtos de melhor qualidade e pesquiso a origem deles”, acrescenta Camila Coubelle.

– Nicho turístico de grande potencial –

A “Rota do Café Especial” é o circuito turístico de café mais conhecido do Brasil, mas outras regiões também estão começando a organizar itinerários.

No Cerrado Mineiro, passeios já são organizados para profissionais do café.

“Por enquanto, ainda não temos uma rota turística, mas o turismo de negócios está crescendo, e estamos recebendo compradores, torradores e proprietários de cafés dos Estados Unidos, Europa e Ásia que veem conhecer nossa cultura e fornecedores. Nosso potencial de turismo é muito grande”, diz Juliano Tarabal, diretor da Federação de Produtores de Café do Cerrado Mineiro.

O serviço brasileiro de apoio para micro e pequenas empresas (Sebrae) de Minas Gerais e os produtores de café pretendem desenvolver a oferta hoteleira e os circuitos.

No estado vizinho do Espírito Santo, os turistas que visitam as trilhas do Parque Nacional de Caparaó às vezes param na casa de Afonso Lacerda. Este cafeicultor, que agora produz Arábica de qualidade superior, abriu recentemente um café onde vende seus produtos.

“A metade dos turistas que passa por aqui vem visitar o parque e descobrem a nossa propriedade por acaso. A outra metade vem das grandes cidades do litoral para conhecer a região do café. Hoje em dia, minha família poderia sobreviver apenas com a nossa loja”, comemora.

Um pouco mais distante, os vizinhos construíram pousadas abaixo de sua plantação. Os cafeicultores da região desejam aproveitar a fama crescente do seu café, alcançada através dos inúmeros prêmios de excelência conquistados nos últimos anos, e trabalham com funcionários do governo e profissionais do turismo para atrair mais visitantes.

As rotas do café ainda são um nicho do mercado turístico brasileiro, ignorado pelas campanhas nacionais de promoção e muito pouco conhecidas pelos viajantes.

De acordo com um estudo do Ministério do Turismo publicado em março, 76,9% dos entrevistados disseram que a praia é seu destino favorito para os feriados.

Mas o turismo de café tem um grande potencial de desenvolvimento: neste país de 207 milhões de pessoas, 206 milhões de viagens são feitas anualmente, no total de 60 milhões de brasileiros.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BABY GIRL
Mathilde de Robien
12 nomes de meninas cujo significado é ligado a Deus
2
Lucía Chamat
A curiosa foto de “Jesus” que está comovendo a Colômb...
3
Frank Stephens Global Down Syndrome Foundation
Reportagem local
“Eu tenho Síndrome de Down e não deveria precisar justifica...
4
SPANISH FLU
Philip Kosloski
Os poderosos conselhos do Padre Pio durante uma pandemia na Itáli...
5
Imagem de Nossa Senhora intacta após explosão
Francisco Vêneto
Viraliza imagem de Nossa Senhora intacta após explosão de carro-b...
6
Gelsomino Del Guercio
Estuprada, queimada viva e salva pela chuva: mas o milagre maior ...
7
Miguel Cuartero Samperi
Menino de 2 anos obrigado a se transformar em menina: uma tortura...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia