Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 18 Setembro |
São José de Cupertino
home iconAtualidade
line break icon

Véspera de Natal convida à reflexão sobre os órfãos

Shutterstock

A12 - publicado em 22/12/17 - atualizado em 22/12/17

Dentre os que mais sofrem, desde o Antigo Testamento, estão as viúvas e os órfãos. Não podemos fechar os olhos para essas pessoas

O dia 24 de dezembro é reservado à lembrança das crianças órfãs. É também a véspera da celebração que culmina o tempo do Advento, o Natal do Senhor Jesus. Não é uma data do calendário da Igreja, mas do calendário civil. No entanto, a proximidade das duas datas pode levar a uma reflexão sobre a orfandade tanto física quanto espiritual em que vivem tantas pessoas atualmente. Vale a pena pensar por onde podemos tentar entender esse fenômeno e o que podemos fazer para ajudar a que cada vez menos pessoas vivam suas vidas sem a proteção e o amor de uma família.

Talvez possamos voltar até Adão e Eva para encontrar neles os primeiros órfãos da humanidade. Quando pecam, se afastam daquele que lhes dera a vida, de Deus Pai que os formou com amor para que vivessem junto a Ele no paraíso. Com esse primeiro afastamento do Pai, o mal entra no mundo, no coração do homem. Toda a história de Israel pode ser entendida como a história de um povo que caminhou pelo tempo em busca do retorno a casa do Pai. Desde Abraão até a vinda de Jesus, vemos como Israel foi crescendo em nova intimidade com Iahweh.

Jesus, que é o mesmo Deus que se encarna, se faz homem no seio de uma família. E o faz justamente para mostrar que para que o ser humano seja pleno, ele precisa do apoio, do amor, do carinho, da experiência de uma família bem estruturada, que tenha a Deus como o centro de suas vidas. Mas isso não quer dizer que o Senhor não experimentou o mal da orfandade. Pelo contrário, Ele, sendo quem era, experimentou o abandono do Pai de uma forma tão intensa que não podemos senão nos maravilhar e mesmo nos assustar um pouco com suas palavras na cruz: “Pai, porque me abandonaste?” Ele experimentou uma solidão real, e assim compartilha certamente os sofrimentos daqueles que ainda hoje sofrem essa mazela.

É um fenômeno difícil de entender esse de que existam pessoas que abandonam os seus mais próximos. É igualmente difícil entender também como podem existir, em uma comunidade cristã, pessoas que se sintam excluídas, à margem, sem família seja pelo motivo que for. Podemos pensar naqueles que perderam os pais em alguma tragédia natural, ou mesmo em algum ataque feito por mãos humanas (ainda mais triste e trágico de aceitar). O ponto é o seguinte: Enquanto alguém não se sentir amado, não estamos realmente conseguindo transmitir a vida cristã para esse mundo. Pois o que Jesus veio fazer foi justamente alcançar com seu amor todas as pessoas, em especial as que mais sofrem. Dentre os que mais sofrem, desde o antigo testamento se contam as viúvas e os órfãos. Não podemos fechar os olhos para essas pessoas, porque é Deus mesmo que quer olhar por eles através da comunidade cristã.

Talvez ajude a ter os olhos mais abertos a essa realidade o tomar consciência de que somos todos, de alguma forma, órfãos. A cada pecado que cometemos, desde o pecado original de Adão e Eva, nos afastamos de Deus Pai e ficamos longe da nossa verdadeira casa, que é o Céu. Estamos todos caminhando para a nossa verdadeira pátria. E se nesse caminho temos a benção de contar com uma família que nos auxilie, parece meio óbvio pensar que isso mesmo nos traz a responsabilidade de acolher com muito amor aqueles que foram privados de tão grande dom por qualquer razão. Para que essa perda possa ser interiorizada, reconciliada e que eles possam caminhar mais dignamente como verdadeiros filhos e filhas amadas de Deus que são.

Por Ir. João Antônio Johas, via A12

Tags:
CristãosNatal

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
7
tentativa suicídio depoimento
Reportagem local
EM IMAGENS: A cara da depressão profunda e do suicídio é não ter ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia