Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Outubro |
Santo Angelo de Acri
home iconCuriosidades
line break icon

São Cristóvão era um “lobisomem”?

© Wikimedia

Philip Kosloski - publicado em 27/12/17

Por que, originalmente, esse popularíssimo santo era representado com cabeça de lobo ou de cachorro?

São Cristóvão, conhecido popularmente como o santo padroeiro dos viajantes, costuma ser representado com o Menino Jesus sobre seus ombros, prestando-Lhe ajuda para cruzar um rio.

Mas nem sempre foi assim…

Nos primeiros ícones, ele era representado com a cabeça de um cachorro!

E de onde vêm essas duas representações tão diferentes?

O mito dos homens com cabeça de cachorro existiu em muitas culturas antigas – e continua presente no imaginário folclórico de hoje em dia mediante uma figura adaptada: a do lobisomem.

Grosso modo, essas representações mitológicas procuravam dizer que, ao se desviarem ou serem desviados da sua primordial natureza humana, os homens passavam a se comportar como animais irracionais. Transformar-se em homem-cão ou em homem-lobo era sempre uma espécie de maldição, um sofrimento. Em praticamente todas as culturas, o conceito de pecado sempre esteve associado aos impulsos mais primários ou animalescos, enquanto a virtude e a superação do pecado era vista (e continua sendo) como o elevado ideal a que todo ser humano é chamado pela própria natureza espiritual. Essas metáforas e suas representações visuais também foram incorporadas pela cultura popular cristã na sua vasta iconografia.

E vem dessas tradições populares, em especial do Oriente e em particular do Egito, a representação original de São Cristóvão como um homem com cabeça de cachorro, que, depois de conhecer a Cristo, teve a sua humanidade restaurada. Trata-se, portanto, de uma imagem voltada a simbolizar que ele deixou para trás uma vida de entrega aos instintos animalescos para passar a viver segundo os valores elevados do Evangelho.

A partir do século XII, porém, foi preponderando a sua representação, Europa afora, como um homem de robustez extraordinária que ajuda o Menino Jesus a atravessar um rio. Essa tradição deriva do seu próprio nome em grego: “Christóphoros” (formado pelas palavras “Christòs”, Cristo, e “phoros”, portador, aquele que leva); ou seja, “aquele que leva Cristo”.

Public Domain

Para saber mais sobre a formação desta lenda ligada ao seu nome, confira esse outro texto muito interessante:

São Cristóvão, o padroeiro dos viajantes e dos motoristas

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
ArteHistória da IgrejaSantos
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia