Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconAtualidade
line break icon

Venezuelanos protestam contra falta de pernil no Natal

VENEZUELA

Andrés E. Azpúrua-(CC BY-NC-ND 2.0)

Agências de Notícias - publicado em 31/12/17

Centenas de venezuelanos protestaram em Caracas na quarta-feira à noite porque não receberam do governo o pernil de porco, o principal prato da ceia de Natal e Ano Novo no país, uma escassez que o presidente Nicolás Maduro atribuiu a uma sabotagem internacional. Os protestos aconteceram nos bairros de Antímano e La Vega, zona oeste de Caracas. A Guarda Nacional monitorou as manifestações. Fotos de avenidas bloqueadas e latas de lixo queimadas foram divulgadas nas redes sociais. Vários internautas ironizaram a situação, que chamaram de “revolução do pernil”.

Outras manifestações menores foram registradas nos últimos dias em Caracas e outras cidades pela ausência da carne de porco prometida pelo governo para as festas natalinas, através de um sistema de venda a preços subsidiados em áreas populares. Maduro comentou na quarta-feira a situação em um discurso transmitido por rádio e televisão. “O que aconteceu com o pernil? Nos sabotaram. Posso dizer isso de um país: Portugal”, disse Maduro.

Segundo o presidente, seu governo comprou “todo o pernil que havia na Venezuela” e ordenou a importação de mais peças. “Mas perseguiram nossas contas bancárias, perseguiram os dois barcos gigantes que vinham”, acrescentou. “Os portugueses se comprometeram, foram assustados pelos gringos e não enviaram os pernis”, afirmou Diosdado Cabello, número dois do chavismo, em seu programa no canal estatal VTV.

O governo dos Estados Unidos impôs sanções financeiras contra a Venezuela e proibiu que seus cidadãos e empresas negociem novas dívidas do governo e sua estatal petroleira PDVSA, fonte de 96% das divisas que entram no país. Maduro afirma que isto prejudica as importações. Os venezuelanos sofrem uma severa escassez de alimentos básicos e medicamentos, além de uma inflação que, segundo o FMI, deve superar 2.300% em 2018.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia