Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 20 Outubro |
São Cornélio
Aleteia logo
home iconEstilo de vida
line break icon

Quando viu a foto com a filha, a mãe odiou. Mas você sabe o motivo?

Reprodução/Instagram

Awebic - publicado em 11/01/18

Talvez você se identifique com ela

Olivia White é uma mãe australiana e autora do blog “House of White”.

A moça já ficou conhecida online por postar uma foto da cicatriz de sua cesárea horas depois de ser submetida a ela.

Na semana passada, Olivia voltou a impactar outras mães e mulheres depois de ser clicada em um momento fofo com sua filha.

blogueira australiana

Em um primeiro momento, a blogueira detestou a foto e não queria divulgá-las nas redes sociais.

Mas, após refletir, não apenas postou a foto como deu um depoimento emocionante a respeito.

Odiou a foto? Mas, por quê?

O motivo que fez Olivia detestar a foto é que nela, sua barriga aparecia com dobras.

Em um mundo em que somos bombardeados por corpos sarados e mulheres com belezas construídas nas redes sociais, a blogueira quase deixou de compartilhar um momento de carinho com sua filha por causa de estética.

“Eu ainda não tinha postado esta foto porque odiei como minha barriga estava. Por mais que eu tente manter a confiança e ser positiva em relação a minha aparência, não se trata apenas de um clique e, em um dia, você está 110% bem em relação a você mesma”, escreveu Olivia na legenda da foto.

“É uma mudança diária, e você tem seus dias bons e ruins… Mas você não pode parar, especialmente quando tem pequenos olhinhos te observando.”

“Você precisa continuar se lembrando todos os dias de que você é incrível, não importa o que qualquer outra pessoa ou o seu cérebro tente fazer você pensar.”

“Este é um momento lindo entre minha filha e eu, um momento para guardar para sempre, e nada pode estragar isso”, completou a mãe.

Crianças aprendem com exemplos e não com palavras. Olivia entendeu isso quando refletiu sobre a foto.

Não tenha vergonha!

Não foi surpresa alguma quando, ao postar a foto, Olivia recebeu quase 4 mil curtidas no Instagram e centenas de comentários de mulheres reais como ela.

No entanto, a blogueira ficou surpresa em saber que muitas mães confessaram que não tiram fotos com os filhos por vergonha de seus corpos.

“Algumas pessoas me lembraram de quão sortuda eu sou apenas por ter essas imagens com minhas filhas”, escreveu em um outro post.

Uma de suas seguidoras, no entanto, a tocou profundamente…

Em um comentário, a mãe explicou que havia acabado de perder os dois filhos mais velhos, de 18 e 20 anos de idade, em um acidente de carro.

Ela fez um apelo para que Olivia nunca mais se preocupasse com seu corpo e sim do momento com a filha, pois ela mesma tinha poucas fotos com os filhos falecidos.

Assim como Olivia e outras mulheres, essa mãe deixou de tirar fotos com seus filhos porque tinha vergonha de seu corpo. Agora, daria tudo para ter esses momentos de volta.

“Meu coração quebrou em milhares de pedaços por ela. Meus olhos se encheram de lágrimas e, naquele momento, aquilo me atingiu como uma tonelada de tijolos.

Eu sei que a história dela é única, mas quantas vezes não reclamamos de que nunca estamos nas fotos porque somos nós quem está as tirando, para só depois aparecer em uma e nem mesmo mantê-la. Tirem as fotos, meninas!

Tirem todas as benditas fotos! Peça ao seu marido, prepare o modo automático, tire uma selfie, tanto faz. Peça a um estranho para fazer isso! Quem liga para o que os outros pensam ou vão dizer?”, desabafou a australiana.

Depois desse post, Olivia começou a campanha #takethedamnphoto (Tire a bendita foto!) pedindo para que as mães tirassem fotos com seus filhos e as compartilhassem nas redes sociais.

Em 24 horas, 320 fotos foram postadas usando a hashtag criada por Olivia.

Até mesmo sua mãe participou postando uma foto com a blogueira quando era criança.

Se você se identificou com a opinião da blogueira, compartilhe!

Que tal participarmos desta campanha para que mais mães compartilhem fotos com seus filhos e não sintam vergonha de seus corpos?

(Fonte: delas.ig.com.br. Via Awebic)

Tags:
FilhosMaternidade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
COMMUNION
Philip Kosloski
Oração ao seu anjo da guarda antes de receber a comunhão
4
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
5
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
6
São José
Francisco Vêneto
Padre irmão de piloto de avião partido em dois: “São José tem mui...
7
Aleteia Brasil
O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia