Aleteia

Pep Guardiola: “O mais importante na vida é a família”

CARLO HERMANN / AFP
Compartilhar
Comentar

O técnico do Manchester City incentivou um dos jogadores mais importantes do time a dar um tempo no futebol para cuidar do filho prematuro

A vida de uma pessoa é mais importante que uma partida de futebol. Quem está por trás desta linda lição é um dos melhores técnicos do mundo: Pep Guardiola.

O meia espanhol David Silva, um dos jogadores mais importantes do Manchester City – time que lidera o campeonato inglês – acaba de se tornar pai de Mateo, um menino nascido de forma prematura. O bebê está entre a vida e a morte.

O anúncio de Pep

Desde que foi informado sobre o estado de saúde do filho do jogador, Pep Guardiola quis tornar pública, em uma coletiva de imprensa, uma atitude radical tomada no começo de janeiro: “David Silva deixará de jogar por tempo indeterminado devido a assuntos pessoais. Não sei quando ele se reintegrará à equipe. A vida pessoal é mais importante que qualquer coisa”, disse o técnico, que não entrou em detalhes sobre a vida particular do atleta e o sofrimento que ele está enfrentando.

O tuíte de Silva

No dia seguinte, o jogador explicou as verdadeiras razões de seu afastamento em uma publicação no Twitter que deixava entrever a dor de um homem dividido entre a felicidade de ser pai e a impotência diante do estado de saúde do filho:

“Quero agradecer a todos pelas demonstrações de carinho recebidas nestes dias, em especial aos meus companheiros, por compreenderem a situação. Também compartilhar com vocês o nascimento de meu filho Mateo, de forma prematura extrema e que está superando seus primeiro dias, graças à atenção da equipe médica”.

Primeiro, a família

Em 2012, Pep Guardiola decidiu se afastar durante um ano do mundo do futebol para se dedicar à mulher e aos filhos.

Por isso, provavelmente não seja por acaso que, em 2 de janeiro, depois da vitória de 3 a 1 do Manchester City sobre o Watford, declarasse – pressionado pelos jornalistas que queriam entender o que estava por trás das ausências de Silva nos últimos jogos – estas palavras simples, mas sinceras: “Que David saiba que o mais importante nesta vida é a família”.

A lembrança do pequeno Bradley

A história do pequeno Mateo recebeu um grande destaque na mídia não só pelo fato de David Silva ser quem é: vencedor de um mundial de futebol e duas Eurocopas com a seleção espanhola. Outro motivo que chama a atenção para o caso é a lembrança do pequeno Bradley, o torcedor do Sunderland de seis anos, que morreu no ano passado por causa de um neuroblastoma.

A história do pequeno torcedor e a amizade dele com Jermaine Defoe (ex-atacante do Sunderland e atualmente no Bournemouth), que permaneceu ao lado do menino até o fim, comoveu a Inglaterra e o mundo inteiro.

 

 

Compartilhar
Comentar