Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 21 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

O dilacerante encontro do Papa e da mãe de trigêmeos: dois bebês vivos… um não

maozinha bebê

CC

Reportagem local - publicado em 24/01/18

"Eram três, mas um deles estava morto. Ela chorava pelo filho morto, enquanto acariciava os outros dois"

O Papa Francisco criou, durante o último Jubileu, as “Sextas-Feiras da Misericórdia”: trata-se de uma iniciativa que ele mesmo vive e que tem o objetivo de levar à prática as 14 obras de misericórdia para com os nossos irmãos mais frágeis e necessitados.

Perguntado sobre as experiências das Sextas-Feiras da Misericórdia que mais o emocionaram, o Papa citou vários casos. Um deles é o desta mãe, dilacerada por um drama que mistura a vida e a morte:

“Um dia eu fui acompanhar dois pontos extremos da vida: o início e o fim. Fui ao hospital próximo à clínica Gemelli, um hospital que tem relação com o Gemelli, mas que é para doentes terminais.No mesmo dia, fui também ao hospital San Giovanni. Visitei a maternidade e havia lá uma mulher chorando, chorando, chorando, diante dos seus filhos gêmeos… pequeninos, mas muito lindos. Seu terceiro filhinho tinha morrido. Eram três, mas um deles estava morto. Ela chorava pelo filho morto, enquanto acariciava os outros dois. O dom da vida.Então pensei no hábito de descartar os bebês antes mesmo do nascimento, esse crime horrendo: eles são descartados ‘porque é melhor assim’, ‘porque é mais cômodo’… É um pecado gravíssimo, é uma responsabilidade muito grande.Aquela mãe que teve três filhos chorava pelo filho que tinha morrido e não conseguia se consolar com os dois que estavam vivos. O amor à vida em qualquer situação… é algo muito grande…”.

Tags:
BebêsMaternidadeMisericórdiaPapa Francisco
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia