Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Outubro |
Santo Angelo de Acri
home iconEstilo de vida
line break icon

Vício em videogames: sintomas e tratamentos

Lopolo/Shutterstock

A mente é maravilhosa - publicado em 29/01/18

Breve guia para identificar sinais de vício em crianças e adultos

O vício em videogames é um tema atual. O crescente desenvolvimento tecnológico e a influência da internet fizeram com que cada vez mais pessoas tivessem acesso aos jogos, principalmente online.

Na verdade, esse último tipo de jogo é o que mais preocupa os profissionais, devido ao grande poder e facilidade que tem para causar vícios. Mas, onde está o limite que define um comportamento como viciante? Toda pessoa que joga em excesso é viciada em videogames? Vamos nos aprofundar nesse assunto.

O que é o vício em videogames?

A atividade excessiva e a atividade viciante não são a mesma coisa. O que as diferencia e o que nos permite realizar um diagnóstico de vício é a interferência que provoca na vida diária do jogador. Ou seja, uma pessoa viciada em videogames é uma pessoa que perde parte da sua vida jogando. 

Pessoa jogando videogame

Assim, para identificar o vício em videogames e, portanto, para prevenir e tratar esse comportamento, é necessário saber que existe uma série de indicadores comportamentais do vício. Nesse sentido, os sintomas relacionados a esse vício são os seguintes:

  • Focalização. Os videogames se transformam no núcleo central da vida da pessoa. Grande parte dos seus pensamentos se destinam a jogar ou à próxima partida, assim como seus sentimentos e suas ações.
  • Modificação do estado emocional. Uma pessoa viciada em videogames se caracteriza por apresentar uma experiência subjetiva de euforia e excitação enquanto joga. Além disso, esse comportamento também é considerado como uma estratégia de enfrentamento em relação ao vício.
  • Tolerância. Assim como em qualquer vício, há a necessidade cada vez maior de jogar para atingir a sensação experimentada no início. O que significa que o jogador vai passar cada vez mais tempo em frente ao videogame, formando, assim, um círculo vicioso.
  • Sintomas de abstinência. Quando não for possível jogar ou quando o tempo de jogo for reduzido, o indivíduo manifesta uma série de sintomas similares aos que aparecem numa síndrome de abstinência. Alguns deles são, por exemplo: mau humor, irritabilidade, etc.
  • Conflito. Esse sintoma faz referência a conflitos com outras pessoas, com outras atividades ou consigo mesmo. O vício em videogames afeta as relações interpessoais, provoca conflitos profissionais ou acadêmicos e, por sua vez, faz com que o jogador comece a ter sentimentos subjetivos de perda de controle.
  • Recaída. Após períodos de abstinência ou controle, os padrões de comportamento de vício são retomados.

Tratamentos para o vício em videogames

A recente conscientização nesse campo e a falta de pesquisa sobre o mesmo faz com que os tratamentos para o vício em videogames sejam escassos. Além disso, existem alguns fatores que são obstáculos para o avanço das pesquisas, como o crescimento da indústria dos videogames, o baixo custo que esse vício representa para o jogador e a atitude permissiva da população em relação a esse tipo de atividade.

Vício em videogames

Mesmo assim, existem medidas que podem ser colocadas em prática para prevenir que esse problema aconteça. Uma população especialmente vulnerável são as crianças e os adolescentes. Por isso, algumas medidas estão diretamente voltadas aos pais e aos educadores que, frente à suspeita de que uma criança possa estar viciada em videogames, podem colocar em prática as seguintes medidas:

  • Verificar o conteúdo dos jogos e, se for o caso, substituir os jogos violentos por outros mais educativos.
  • Incentivar a criança a jogar em grupo, para evitar o isolamento e favorecer a interação.
  • Estabelecer horários e condições para jogar. Por exemplo, combinar com a criança que ela pode jogar duas horas por dia à tarde assim que tiver terminado de fazer todas as tarefas.
  • Manter uma escuta ativa com a criança. Devemos entender que esse comportamento tem uma explicação. Talvez seja uma maneira de se comunicar ou expressar um mal-estar em outras áreas da vida.
  • Caso nenhuma dessas recomendações funcione, podemos proibir os videogames por um tempo até considerar adequado permiti-los de novo.

Obviamente, quando o vício em videogamesocorre nos adultos, o tratamento muda. Existem algumas clínicas que realizam terapias específicas para adultos viciados em videogames. Sua filosofia é demonstrar aos jogadores que eles podem obter a mesma satisfação no mundo real. Entretanto, esse tipo de vício é muito menos comum na idade adulta.

(via Mente Maravilhosa)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Vícios
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia