Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Aleteia

O que fazer nos momentos de perigo? Invoque a Virgem Maria

OUR LADY OF FATIMA
Compartilhar

Ela é nossa Mãe Celestial e vai nos ajudar

Todos os dias, antes de sair de casa, passo em frente a uma bela imagem que ganhei de minha sobrinha. É a Virgem de Fátima. Eu inclino a cabeça e, entusiasmado, lhe digo:

“Eu te saúdo, Maria!”

Eu adoro honrar e bajular a nossa bela Mãe Celestial. E o faço depois de lembrar de uma história que li, certa vez, sobre São Bernardo.

No pátio interno do convento, havia uma imagem da Santíssima Virgem Maria. Bernardo tinha o costume de passar meditando pelo pátio e, quando estava perto da imagem, parava alguns segundos, sorria para ela e lhe dizia carinhosamente: “Eu te saúdo, Maria!”. Isso aconteceu durante anos, até que um dia a imagem tomou vida e lhe respondeu: “Eu te saúdo, Bernardo!”.

Vocês podem dizer: é só uma imagem, por que cumprimentá-la? E eu digo: pelo mesmo motivo que você tira uma foto de sua esposa ou de seus filhos da carteira e lhe dá um beijo. Você faz isso pelo que a foto representa para você. Ao vê-la, você se lembra do amor que tem pela sua família. A imagem é como uma foto. Ela nos lembra do amor que a Virgem tem por nós. Simples assim.

Os grandes santos de nossa Igreja foram grandes devotos da Virgem Maria. Ela sempre os ajudou em suas dificuldades, por piores que parecessem.

Há um cumprimento de São João Eudes que eu adoro:

“Eu te saúdo, Maria, Rainha dos mártires,
Eu te saúdo, Maria, Rainha do mundo,
Eu te saúdo, Maria, Rainha do meu coração,
Eu te saúdo, Maria, cheia de graça”.

Pelas manhãs, eu gosto de passar em frente a ela e pedir: Cumprimente este seu filho”. Este gesto simples me ajuda a ficar mais perto de Jesus e Maria. Desta forma, eu me entrego a seus cuidados e sua proteção. Preciso que a Virgem cuide de mim, pois sou desorganizado e destraído. E posso falhar quando eu descuido e abandono a oração. Somos fracos por natureza e precisamos dos cuidados da Mãe Celestial.

Eu fico encantado por saber que sou filho espiritual da santíssima. Minha mãe costumava falar para mim e para os meus irmãos: “Nunca se esqueçam de que vocês têm uma Mãe no céu”.

E você? Sente que não sabe como levar adiante a sua vida em meio a tantas dificuldades? Então, siga esta recomendação de São Bernardo:

 “Nos perigos, nas angústias e nas dúvidas, lembre-se de Maria, invoque Maria”.

Deus te abençoe e a Virgem Santíssima te cubra com o seu manto!

Força!