Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Aleteia

Fazer academia pode ajudar na sua vida espiritual!

Hteam
Compartilhar
Comentar

Pois é, a princípio você pode pensar que academia é um lugar para pessoas egocêntricas que se preocupam apenas em ter um corpo bonito. Nem sempre!

Diz o Catecismo da Igreja Católica que, para nos mantermos fiéis às promessas do Batismo (ou seja, para vivermos como autênticos cristãos), é importante adquirirmos autoconhecimento, praticarmos uma ascese adaptada ao nosso estado de vida e situações que vivenciamos, obedecer aos mandamentos, praticarmos as virtudes morais e sermos fieis na oração diária (CIC 2340).

A ascese, como nos diz o mesmo Catecismo (CIC 2015, 2342), é parte do progresso espiritual que, junto com a oração, nos ajuda a vivermos em paz e alegria. Isto é experimentar a santidade aqui na Terra: felicidade e santidade caminham juntas e é impossível ser santo sem dominar a si mesmo. A ascese é, pois, um trabalho a longo prazo de mortificação e autodomínio.

E o que frequentar uma academia tem a ver com isso?

Pois é, a princípio você pode pensar que academia é um lugar para pessoas egocêntricas que se preocupam apenas em ter um corpo bonito. Nem sempre! Por questões de saúde física e mental, comecei a praticar um esporte e, posteriormente, a fazer musculação. Tirando os benefícios físicos que está sendo a musculação para o meu corpo (como melhora na minha postura e fortalecimento muscular essencial para minha profissão), ainda descobri diversos benefícios espirituais.

1) Você se torna mais disciplinado

Ser disciplinado é algo muito difícil para a maioria das pessoas. Ir para a academia depois de um dia cansativo do trabalho (onde tudo o que você queria era uma boa noite de sono) ou sair do conforto de sua casa para malhar pode ser bem disciplinante! A disciplina se torna ainda mais evidente quando a pessoa, além da musculação, resolve seguir uma dieta (para perder ou manter o peso, ganhar massa muscular etc). Que difícil é querer comer um doce e não poder! Contrariar as vontades do nosso corpo é um dos princípios da mortificação.

2) Você se sacrifica

Fazer força nos aparelhos, aguentar mais uma série quando você já está cansado, continuar mesmo quando a vontade é ir embora: é possível oferecer todos estes sacrifícios para Deus e para as almas do purgatório. Aprender a sacrificar-se é muito importante para tudo o que fizermos na vida. Nossa vontade nem sempre será feita nas diversas situações que vivermos.

3) Você estabelece metas

Os treinos têm de ser mudados periodicamente, quando o corpo já se acostuma e o exercício já não é tão difícil de ser executado. Estas pequenas metas “físicas” nos ajudam a criar um espírito de planejamento, muito útil para a vida espiritual. Que tal, além das metas físicas, criar metas espirituais? Ir mais vezes por semana à missa, visitar alguém idoso, fazer alguma obra de caridade… Podemos sempre melhorar!

Não devemos cuidar apenas de nossa alma e desprezar nosso corpo, nem cuidar somente de nosso corpo e desprezar nossa alma. Que saibamos viver nosso estado de vida da maneira mais saudável (física, mental e espiritualmente) possível 🙂

(via Modéstia e Pudor)