Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Aleteia

Preparando nossas malas para o Céu

static.pexels.com
Compartilhar

O que devemos incluir na bagagem?

Tem uma música [em espanhol] que eu adoro. Talvez você já tenha ouvido: é a Canción del Peregrino.

A letra dela é belíssima e deixa claro quem somos e para onde vamos. Veja um trecho:

Estamos aqui neste mundo,

este mundo que teu amor nos deu;

mas nossa meta não está nesta terra,

é um céu que está além de tudo isso.

Na verdade, quem somos? Para onde vamos? Para que estamos aqui?

Sempre penso e reflito sobre isso. E chego à mesma conclusão: estamos aqui para amar, sermos misericordiosos e agradarmos a Deus.

Quando eu era criança, minha maior ilusão era ser santo. Queria ter o contentamento de Deus e poder ir para o céu, afim de ficar com ele e dizê-lo o quanto o amo. Queria também agradecer por tudo que fez por nós.

Através da vida, preparamos nossas malas espirituais para levá-las ao Paraíso. A pergunta que devemos nos fazer é a seguinte: com que malas vou chegar lá?

Em Fátima, alguém deu a Lúcia um perfume para que ela entregasse à Virgem Maria. Nossa Senhora, com grande bondade, recusou o presente e explicou o motivo: “Não é conveniente levar isso ao Céu”.

No domingo, eu me lembrei desta bela história e fiquei um tempão pensando nas coisas que tanto me deixam inquieto. E não sei o motivo.

Por que fico pensando nessas coisas, se não poderei levá-las ao Paraíso? Uma vez, perguntei a um padre sobre o que poderíamos levar para o Céu. Ele me disse:

– As obras de misericórdia, de que Deus tanto gosta. Procure em Mateus 25. Lá, há uma grande lição. Jesus nos ensinou o que devemos fazer. Só nos cabe praticar.

 “Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;
Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;
Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.
Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?
E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?
E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.”

Quando alguém perguntar quem você é, pode responder: “sou um peregrino e vou para o Céu”.

Deus te abençoe e te mostre os seus caminhos!