Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Aleteia

Devo me abster de sexo durante a Quaresma?

PARA W ŁÓŻKU
Shutterstock
Compartilhar
Comentar

O que a Igreja diz sobre isso?

Mensagem do leitor:

Querida Katrina,

Devo me abster de sexo durante a Quaresma? É algo que minha esposa e eu discutimos e queria saber qual é a posição da Igreja sobre isso.

Obrigado!

– A

_____

Prezado A,

Embora a Igreja não tenha um ensinamento oficial sobre a abstinência do sexo durante a Quaresma, acredita-se que a prática tenha sido encorajada nos séculos XIV e XV, de acordo com o professor de História do Cristianismo, Denis Janz, na Universidade Loyola, em Nova Orleans. Sabemos disso porque, segundo Janz, os registros da Igreja mostraram um declínio acentuado nos nascimentos nove meses após a Quaresma.

Espera-se que os católicos deixem de comer carne nas sextas-feiras da Quaresma e façam jejum na Quarta-feira de Cinzas e na Sexta-feira Santa. Largar um vício ou adicionar uma prática piedosa durante o período de 40 dias é mais habitual do que necessário. Aquilo de que você decide se abster só diz respeito a você e, neste caso, à sua esposa. No entanto, o ato de abster-se do sexo para crescer na santidade tem raízes bíblicas. Paulo Apóstolo aprovou a prática de um celibato temporário para se envolver em uma disciplina espiritual especial de oração aumentada:

“Não vos recuseis um ao outro, a não ser de comum acordo, por algum tempo, para vos aplicardes à oração; e depois retornai novamente um para o outro, para que não vos tente Satanás por vossa incontinência” (1 Coríntios 7: 5).

É importante que a decisão de abster-se do ato conjugal como forma de oração e penitência seja tomada mutuamente. Um cônjuge nunca deve decidir unilateralmente que eles vão ser mais espiritualistas durante esse período e reter ou recusar os pedidos do outro. Considere também se esse ato de piedade pode se tornar um obstáculo para a caridade ou plantar sementes de ressentimento. Ou seja: se a abstinência sexual estiver causando animosidade ou uma divisão conjugal, então, obviamente, não está cumprindo seu objetivo.

Há uma abundância de benefícios proporcionados pela abstinência sexual, como: incentivar a generosidade, melhorar a vida de oração, melhorar o autocontrole, construir a comunicação entre os cônjuges, bem como descobrir novas formas de carinho que possam fortalecer a intimidade.

Se vocês dois decidirem se abster de sexo na Quaresma, considere também que estará tudo bem se você desistir disso, achar muito desafiador ou encarar a penitência como uma pressão sobre o casamento. Como eu disse, só é recomendável não ingerir carne às sextas-feiras e fazer o jejum na Quarta-feira de Cinzas e Sexta-feira Santa.

Você pode até considerar uma versão mais leve da sua decisão sobre sexo neste período, como abster-se da atividade sexual somente na Quarta-feira de Cinzas e na Sexta-feira Santa ou apenas durante a Semana Santa. Seja qual for a sua decisão, espero que ela ajude vocês a crescerem como casal e os aproxime de Cristo, o que deve ser o objetivo final.

Você tem algum problema ou dúvida sobre a sua vida católica? Peça ajuda a Katrina. Escreva para askkatrina@aleteia.org