Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Histórias que mostram como a bondade está em todos nós

Compartilhar

Qual dessas histórias mais toca o seu coração?

Para ajudar uma pessoa você não precisa ser rico. Ajuda não significa necessariamente doar milhões de reais. A bondade está nos pequenos atos, como dar de comer a um cachorro faminto, ajudar uma pessoa mais velha a atravessar a rua, ou simplesmente sorrir para alguém no elevador. Tudo isso é bondade e deveria ser parte do nosso dia a dia.

Confira as histórias que trazemos hoje e perceba como todos podemos fazer deste mundo um lugar melhor.

  • Hoje doei sangue. Na volta para casa, dentro do ônibus, passei mal e desmaiei. Além da ajuda dos outros passageiros, o motorista mudou o trajeto e me levou ao hospital. Para completar, ele não me cobrou a viagem. Meu dinheiro e meu celular caíram do meu bolso, mas as pessoas me devolveram. Gostaria de agradecer a cada uma delas.
  • Um homem veio até mim em um restaurante e me disse: “Divide a comida comigo, por favor. Não como há 3 dias, depois eu te pago”. Ele anotou o meu número de telefone. Dois dias depois, recebo uma mensagem no celular com o aviso de um depósito: ’Como prometido’.
  • Um dia desses, em uma sorveteria, fui ao caixa e vi 3 crianças que deveriam ter entre 6 e 8 anos. Queriam comprar sorvete, mas as moedas não eram suficientes. Ajudei com o que faltava. Vocês não imaginam o brilho no olhar de cada uma delas!
  • Na fila do supermercado percebi que uma mulher na minha frente esqueceu o Kinder Ovo no caixa. A tentação de pegá-lo era enorme, mas optei por ir até ela e dar o que ela tinha esquecido. Imagina! Bem eu que sou fissurado em Kinder Ovo! 🙂
  • Não tinha dormido durante dois dias por causa de um relatório que tinha que escrever. À noite, acabei dormindo no escritório e acordei em casa. Meu chefe ligou para o meu marido, pediu que me buscasse e me deu dois dias de folga.
  • Hoje é o meu dia. Não, não é o meu aniversário. É o aniversário do dia que meus pais me adotaram. Hoje, com 21 anos, meu marido e eu vamos adotar uma garota no mesmo lar onde eu morei. Ela e eu teremos um dia especial em comum.
  • Estava atrasada para a minha primeira prova. Meu professor é um homem rígido que sempre diz que atraso significa reprovação imediata. Corri até o ponto de ônibus, cruzei a rua e a polícia me parou. Me disse que eu havia cruzado em local proibido. Comecei a chorar e contei o que estava acontecendo. Com uma expressão séria, ele me disse: “Suba no carro“. Subi e ele completou: ”Não se preocupe. Onde você estuda?”. Ele me levou até a escola com a sirene ligada.
  • Há aproximadamente uma semana estava eu em um ônibus completamente lotado. No ponto seguinte, uma garota subiu. O salto alto dela media mais ou menos 14 cm. Eu sei como dói andar de ônibus com salto alto, portanto ofereci o meu lugar. Ela agradeceu e sentou. O mesmo acontecera comigo antes, uma outra garota foi igualmente compreensiva e me deixou sentar no lugar dela.
  • Hoje, em uma loja, vi um senhorzinho contando suas moedas para comprar leite. Aparentemente, ele não sabia se o dinheiro seria suficiente. Um garoto se aproximou, colocou uma nota no chão, tocou no ombro do velhinho e disse: “Olhe, o senhor deixou cair algo” e foi embora.
  • Um mendigo se aproximou e me pediu dinheiro para comprar comida para ele e para o seu amigo, que estava muito mal. Não dei dinheiro, mas comprei um sanduíche. Decidi ir atrás dele para ver o tal amigo. Ele dobrou a esquina, deu uma mordida no sanduíche e deu o resto para um cachorro, que estava deitado com uma patinha quebrada.
  • Sou professor e há poucos dias percebi que os alunos saíram da escola durante o intervalo. Pensei que eles queriam fumar e decidi ir atrás deles. O que eu vi me impressionou. Eles levaram roupa e comida a um mendigo que mora perto da escola. Eles gastaram o próprio dinheiro para ajudá-lo. Decidimos conversar com o diretor e o mendigo foi contratado como segurança da escola. Agora, ele tem onde morar e um trabalho.
  • Recebi meu salário e fui até o supermercado. Na hora de pagar, percebi que na nota de 50 estava escrito ’Se você vir uma pessoa necessitada, dê a ela esses 50 reais. Ela precisa mais do que você. Faça algo bom’. Paguei com outra nota e deixei essa no bolso. Ontem, enquanto esperava o ônibus, um homem se aproximou e me pediu umas moedas para comprar pão. Tirei a nota de 50 e dei a ele. Depois, peguei outra nota e escrevi a mesma mensagem: ’Se você vir uma pessoa necessitada, dê a ela esses 50 reais. Ela precisa mais do que você. Faça algo bom’. Bondade não se guarda, se multiplica.

(via Incrível)