Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Nas dificuldades, você vê desafios ou problemas?

Compartilhar

Resiliência: como enfrentar a adversidade com sucesso

Todos os seres humanos enfrentam instabilidade e circunstâncias adversas durante a vida. A diferença está na forma como eles enfrentam essas dificuldades que fazem parte da vida. Podemos dizer que há pessoas mais resistentes do que outras. O que quer dizer?

A resiliência é definida como a capacidade dos seres humanos submetidos aos efeitos de uma adversidade de superá-la e até saírem fortalecidos da situação.

Ser resiliente não significa não sentir desconforto, dor emocional ou dificuldade diante da adversidade, mas superar eventos e se adaptar ao longo do tempo.

A resiliência se manifesta quando se é capaz de se recuperar para continuar com projetos individuais, com um parceiro, com a família e, até mesmo, um projeto comunitário.

Em suma, a resiliência é a capacidade de:

  • Suportar as crises e as adversidades de forma positiva.
  • Enfrentar de maneira efetiva situações de estresse, ansiedade e sofrimento.
  • Adaptar-se de forma eficiente e inteligente às mudanças.
  • Resistir e superar obstáculos em situações de incerteza.
  • Criar processos individuais, de grupos e comunitários em circunstâncias críticas.

Otimistas e realistas

As pessoas resilientes são caracterizadas por saber identificar com precisão as causas dos problemas para impedir que voltem a acontecer no futuro, se é que podem fazer algo de sua parte para que a dificuldade não se repita.

São capazes de controlar suas emoções, especialmente diante da adversidade e permanecer focadas durante situações de crise. Sabem como controlar seus impulsos e seu comportamento em situações de alta pressão.

Têm um otimismo realista, ou seja, pensam que as coisas podem funcionar bem. Têm uma visão positiva do futuro e acreditam que podem controlar o curso de suas vidas, mas sem deixar-se levar pela irrealidade ou fantasias.

Sobre esta mesma base, as pessoas resilientes sabem como confiar em suas próprias competências e capacidades. Têm uma melhor autoimagem e se criticam menos.

São empáticas, ou seja, têm uma boa capacidade para ler as emoções dos outros e se conectar com eles, sendo capazes de buscar novas oportunidades, desafios e relacionamentos para alcançar mais sucesso e satisfação em suas vidas.

Como podemos desenvolver a resiliência?

As habilidades próprias da resiliência podem ser desenvolvidas e aprimoradas. Como em tudo, a chave é construir uma estratégia pessoal, fazendo aquelas atividades que te permitam aumentar essa capacidade tão importante para a vida.

A este respeito, gostaria de lhe fornecer algumas sugestões para desenvolvê-las:

  • Enfrente os problemas e busque soluções. Você não pode evitar que coisas desagradáveis ​​aconteçam a você, mas você pode mudar sua maneira de interpretá-las e reagir a elas. Não fique longe do problema, pense que é um desafio que deve ser superado. Você tem capacidade suficiente para enfrentá-los e para encontrar soluções adequadas.
  • Estabeleça metas e objetivos. Proponha metas realistas que ajudem você a começar a mudar o que deseja mudar. Coloque objetivos de muito curto prazo e cumpra-os. Ver como você consegue dar esses pequenos passos irá incentivá-lo a seguir o caminho até o seu objetivo.
  • Aceite a realidade. Se você não aceita a realidade tal e como ela é, nunca poderá mudá-la. A mudança faz parte da vida. Há circunstâncias que você não pode mudar, aceite-as para que sua atenção possa se concentrar nas que você pode modificar.
  • Aja. Não ignore nem fique paralisado diante dos problemas, eles não vão simplesmente desaparecer. Não fique desanimado se muitas das soluções não funcionarem, o importante é que você está tentando e sua mente continua a gerar soluções que, mais cedo ou mais tarde, darão frutos, continuará trabalhando, e você conseguirá.
  • Confie em você e seja otimista. Acredite na sua capacidade de resolver problemas e confiar em seus instintos. Você realmente não sabe o que pode fazer até tentar. Uma visão otimista da vida permite que você espere que a situação mude no futuro, e acima de tudo que você é capaz de controlar sua vida e fazer as mudanças necessárias para melhorá-la.

Todos podemos ser resilientes. Crescer neste campo nos permitirá aceitar a realidade como ela é. Assim, daremos um sentido mais profundo à vida ao tentar melhorar em tudo o que decidimos.