Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Outubro |
Beato Domingos Collins
home iconPara Ela
line break icon

A luta para recuperar a unidade do casamento depois de uma traição

COUPLE

Photo by NeONBRAND on Unsplash

Orfa Astorga - publicado em 21/03/18

Não se pode romper um matrimônio como se quebra um objeto de modo irreparável

Um caso do consultório sobre casamento e família:

“O prestígio de meu esposo englobava todos os aspectos de uma rica personalidade: era bom pai, esposo fiel e profissional brilhante. Eu o amava e o admirava.

Nós vivíamos sem grandes problemas, pois tudo corria bem. Até que uma nuvem escureceu nossa união.

Tudo começou no dia em seu caráter mudou como quem sofre um eclipse de personalidade em meio a um drama. Um drama que me arrebatou quando eu recebi o telefonema de um adolescente que se identificou como filho dele, pedindo para falar com meu marido sobre a grave doença que atingia a mãe do rapaz.

Depois de anos escondendo tudo de mim, meu esposo admitiu que tivera uma relação extraconjugal no começo do nosso casamento e que, dessa relação, havia nascido um filho. Ele ficou responsável pelo sustento e pela educação acadêmica do garoto. A mãe, de quem ele se afastou, agora estava com câncer e precisava da ajuda dele.

Ele me falou sobre seu mais sincero arrependimento e, pedindo perdão, disse que estava disposto a ajudar a mulher, pois sua consciência exigia isso dele.

Eu não quis ouvir mais nada. Senti-me ultrajada e traída, de tal modo que pedi para que nós nos separássemos imediatamente. Deixei de me sentir intimamente unida a ele.

Agora eu entendo que a perda do sentido unidade familiar é o que desintegra profunda e rapidamente uma relação. Desconcertada, consultei dois profissionais. O primeiro foi um advogado, já que o que me importava era ganhar um divórcio, como se tratasse de um negócio. Descartei a ideia.

Por outro lado, consultei um terapeuta matrimonial e familiar, que se propôs a me atender desde que seguíssemos uma premissa: matrimônio e vida matrimonial são duas coisas diferentes.

O matrimônio, como pacto de união, pode ter ou não falhas em sua estrutura. Por outro lado, seu desenvolvimento na vida matrimonial estará sempre sujeito aos mais diversos avatares. Quando o início do matrimônio não apresenta vícios, é possível que, mais cedo ou mais tarde, eles se desenvolvam e apareçam. Esse era o nosso caso

Certamente, com 20 anos de casados, além de criarmos e educarmos felizmente os nossos filhos, meu esposo e eu nos ajudamos de muitas maneiras, principalmente a nos conhecermos melhor e a nos apoiarmos no desenvolvimento de nossos talentos.

Era preciso, então, recuperar tudo o que tinha nos unido, vendo o copo meio cheio e não meio vazio.

No entanto, o caminho do perdão estava cheio de dificuldades, já que sua infidelidade tinha atentado direta e gravemente contra o pacto de união que contraímos no matrimônio. Além disso, a ferida no meu interior era profunda e muito grave. Para mim, o dano era atual, apesar de ser proveniente do passado.

Porém, eu decidi perdoá-lo. Mas não seria fácil, já que meu processo de dor poderia levar muito tempo. Embora perdoar seja algo voluntário, esquecer ou deixar de sentir não são.

Ele, por outro lado, começou a enfrentar a sua própria dor ao me ouvir. O tempo passou e meu marido soube esperar e conquistar a cada dia o perdão. Um tempo em que, assustadoramente, a ferida começou a cicatrizar e nós começamos a nos unir novamente.

Não se rompe um matrimônio como se quebra um objeto de modo irreparável. Também não se pode destruir um casamento como se faz com um utensílio inútil.

O casamento pode perder a intensidade ao longo do tempo. Mas a capacidade criadora do homem sobrevive aos fracassos e tem uma enorme habilidade de restaurar a convivência perdida. Isso acontece graças ao misterioso poder da unidade conjugal um dia instaurada.”

Escreva pra gente: consultorio@aleteia.org

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CasamentoFamíliamaridoMulher
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Brasileira Simone Barreto Silva é vítima de ataque terrorista na catedral de Nice
Reportagem local
Brasileira é vítima no ataque terrorista na c...
Reportagem local
França: atentado na basílica de Notre Dame em...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Pe. Robson de Oliveira
Francisco Vêneto
Defesa desmente Fantástico, da TV Globo, em n...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia