Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Aleteia

Devo mostrar “A Paixão de Cristo” aos meus filhos nesta Páscoa?

© ICON PRODUCTIONS / COLLECTION CHRISTOPHEL / AFP
La passion du Christ
The Passion of the Christ
2004
Real Mel Gibson
John Caviezel
Mel gibson.
Collection Christophel / RnB © Icon Productions
Compartilhar
Comentar

Como decidir se o filme de Mel Gibson é apropriado para os seus filhos

Um pai pergunta: “você acha que eu deveria deixar meus adolescentes assistirem A Paixão de Cristo nesta Páscoa? Meus filhos têm 13 e 14 anos, e poderia realmente usar o filme como um “chamado a despertar”.

———————–

A Paixão de Cristo de Mel Gibson é um filme muito debatido, com alguns criticando a violência, chamando-a de desnecessária, e outros a elogiando por sua representação realista do sofrimento de Cristo como uma experiência comovente.

Minha opinião é que o filme é incrivelmente poderoso, e muito perturbador em muitas partes. Mesmo quando adultos, assistir às cenas de flagelação e crucificação pode ser difícil de suportar. Há também a imagem desconcertante de Satanás e dos demônios que atormentam Judas antes que ele se enforque.

O crítico de cinema Roger Ebert declarou: “O filme tem 126 minutos de duração, e eu diria que pelo menos 100 desses minutos, talvez mais, estão relacionados especificamente e graficamente com os detalhes da tortura e da morte de Jesus. Este é o filme mais violento que eu já vi”. Apenas tenha isso em mente ao decidir o que você quer que seus filhos vejam. Se você não assistiu recentemente, sugiro que você assista novamente com o olhar crítico de um pai e de uma mãe, mantendo seus filhos em mente durante as cenas mais intensas.  

Eu entendo que, como pais, vocês queiram que seus filhos se sintam mais próximos de Cristo, mas vocês estariam colocando muita expectativa em um único filme. Eu nem sequer acho que a maioria dos adultos pode compreender plenamente o peso do sacrifício de Cristo e do sofrimento que Ele suportou por nós, então esperar que um filme cause um súbito despertar espiritual nas crianças parece irrealista.

Enquanto alguns adolescentes de 13 e 14 anos podem ser maduros o suficiente para lidar com o conteúdo do filme, vocês conhecem melhor seus filhos. Se eles forem sensíveis, adiar a visualização até que fiquem mais velhos pode ser uma boa ideia. Em última análise, a decisão deve ser tomada com base no que você acha que seus filhos são capazes de processar, e não se você acha que eles precisam de um “chamado a despertar”.  

Eu acho que há um equilíbrio que um pai e uma mãe precisam ter quando consideram deixar seus filhos assistirem a esse filme – um equilíbrio entre a adequação da idade devido à violência gráfica e sua compreensão dos eventos em si. Pré-adolescentes e jovens adolescentes podem ter dificuldade em processar o que veem. Se você quer que seus filhos fiquem realmente comovidos com a experiência, aguardar até que estejam mais maduros pode ser o melhor caminho a seguir. Por que vale a pena, meu filho de 15 anos ainda não viu o filme.

Se você decidir esperar, ainda há coisas que você pode fazer agora para ajudá-los a crescer na compreensão e apreciação do sofrimento de Cristo e tornar a Quaresma significativa para eles. O mais óbvio que vem à mente é participar da devoção das estações da cruz que quase todas as paróquias têm na sexta-feira durante a Quaresma. Algumas paróquias também realizam a encenação da Paixão de Cristo na Sexta-Feira Santa. Como uma família, você poderia recitar os Mistérios Dolorosos do Rosário juntos. Se você ainda quiser se sentar com seus filhos e ter uma noite de cinema familiar apropriada para a Quaresma, há vários filmes antigos que você pode assistir com eles, como Ben-Hur e The Robe (O Manto Sagrado).