Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Harriet Tubman: salvar centenas de vidas não teria sido possível sem Deus

HARRIET TUBMAN
Lindsley, H. B | Library of Congress
Compartilhar

Tubman nunca teria sido eleita para estar na nota de 20 dólares se não fosse por sua fé

 

A notícia de que Harriet Tubman substituiria Andrew Jackson como o rosto da nota de 20 dólares há alguns anos não foi muito bem recebida. Claro, nem todo mundo estava feliz, com seus gritos de “politicagem”. E vários congressistas do Tennessee estavam descontentes que seu filho nativo – que serviu como presidente dos Estados Unidos entre 1829 e 1837 – ficasse fora da nota de 20 dólares. Mas não há dúvida de quem se elevou e de quem caiu nos últimos 150 anos ou mais.

Como presidente, Jackson pode ser mais conhecido por sua perseguição aos nativos americanos – particularmente forçando a nação Cherokee a deixar suas terras para o que hoje é conhecido como Oklahoma ao longo da “Trilha das Lágrimas”. Tubman, por outro lado, foi uma condutora da pré-Guerra Civil para a Underground Railroad, ajudando a levar centenas de escravos à liberdade. Quem seria a figura mais heroica do século 21?

Mas Tubman nunca teria sido eleita para estar na nota de 20 dólares se não fosse por sua fé.

“Nunca conheci ninguém de qualquer cor que tivesse mais confiança na voz de Deus”, disse o abolicionista Thomas Garrett sobre Tubman. Muitos dos escravos que ela ajudou a levar para o norte teriam dito a mesma coisa. Eles relataram que, ao longo do caminho, Tubman costumava parar e consultar Deus. Ela não acreditava que o Todo-Poderoso fosse um defensor passivo de seu trabalho, mas uma força ativa que estava perto.

O nome de nascença de Tubman era Araminta “Minty” Ross por volta da década de 1820 (não há registro claro de sua data de nascimento) em uma fazenda de Maryland. Embora os historiadores acreditem que Tubman não sabia ler nem escrever, sua mãe contou-lhe as histórias da Bíblia durante toda a sua infância. Muitas histórias do Antigo Testamento, com seus temas de cativeiro e liberdade, eram particularmente ressonantes para a jovem nascida em escravidão.

Os historiadores acreditam que o fervor religioso de Tubman recebeu um impulso singular quando, ela ainda criança, um supervisor acidentalmente a atingiu na cabeça com um peso de dois quilos. O golpe a deixou inconsciente, mas dois dias depois ela estava de volta aos campos, “com sangue e suor rolando pelo meu rosto até que eu não conseguisse enxergar”, ela disse mais tarde. Ela sofreu convulsões e às vezes parecia ficar inconsciente, e ela lidou com dores de cabeça terríveis pelo resto de sua vida. Mas ela também experimentou visões incríveis – visões que ela acreditava terem vindo de Deus.

Ela orava com regularidade e fervor: quando seu dono parecia estar prestes a vendê-la, ela rezava para que ele mudasse seu coração e, quando isso parecia improvável, ela rezava pela morte dele. (Ela se sentiu péssima quando o homem realmente morreu apenas uma semana depois). E depois que Tubman fugiu em 1849 e entrou na Underground Railroad logo em seguida, sua fé só aumentou. Ela até usou músicas espirituais como código. Sua música espiritual favorita era supostamente “Swing Low, Sweet Chariot”, uma canção cheia de significado codificado para possíveis fugitivos: esteja pronto, sugeria a canção, porque “a carruagem”, isto é, a Underground Railroad, estaria passando para levar escravos fugitivos “para casa”.

É importante dizer que, quando o Smithsonian Institution recebeu alguns dos pertences mais preciosos de Tubman em 2010, estava incluído um hinário amarelado e desgastado – um livro que ela nem sabia ler, segundo os historiadores.

“Eu orei a Deus para me fortalecer”, disse Tubman em 1865. “E ser capaz de lutar. E é para isso que eu sempre rezei desde então”. Tubman era de fato uma lutadora, graças, em grande parte, à sua fé. E quando ela morreu em 1913, supostamente disse às pessoas reunidas à sua volta: “Eu vou preparar um lugar para você”. “Swing Low” foi cantada em seu funeral.

Mesmo na morte, ela estava levando as pessoas para casa.

Tubman ainda não apareceu nas notas. Originalmente, o lançamento dos novos projetos de lei foi planejado para 2020, no entanto, normalmente leva pelo menos uma década para que as mudanças de projeto na moeda sejam implementadas.