Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Aleteia

Dom Henrique reage aos abusos litúrgicos perpetrados na Semana Santa

Dom Henrique Soares
Dom Henrique Soares / Facebook
Compartilhar
Comentar

O bispo afirma que as "papagaiadas" e "bizarrices" são fruto de duas desgraças: ignorância e criatividade indevida que não cabe na liturgia

Católicos de todo o Brasil têm se mostrado atentos e exigentes no tocante ao respeito que é devido aos ritos litúrgicos da Igreja. Nas últimas semanas, vários vídeos compartilhados nas redes sociais denunciaram com veemência uma série de abusos litúrgicos cometidos em celebrações da Quaresma e, particularmente, da Semana Santa.

O padre Zezinho já se manifestou criticamente ao que chamou de “avacalhação em nossa Igreja” mediante o comentário que pode ser conferido aqui.

Neste dia 5 de abril, Dom Henrique Soares da Costa, bispo de Palmares (PE), também lamentou os atropelos à genuína liturgia católica e procurou ir além: apontou o que considera que são as suas causas.

Em seu site, o bispo observa que “o número de papagaiadas, trejeitos, invenciones, bizarrices filmados e mostrados nas redes sociais por ocasião da Semana Santa” é fruto “de duas desgraças: a ignorância do que seja a Liturgia e a ideia de criatividade no âmbito da vida litúrgica da Igreja”.

Leia, na íntegra, o comentário de dom Henrique:

Um lamento…

Impressionante o número de papagaiadas, trejeitos, invenciones, bizarrices filmados e mostrados nas redes sociais por ocasião da Semana Santa.

Todas elas são fruto de duas desgraças:
– a ignorância do que seja a Liturgia
– e a ideia de criatividade no âmbito da vida litúrgica da Igreja.

A ignorância de uma consistente teologia da Liturgia, tal qual a Igreja crê e guardou na sua grande Tradição e a Sacrosanctum Concilium apresentou, leva a todo tipo de extrapolação, de comportamentos simplórios e aberrantes, estranhos ao espírito da Liturgia.

Por sua vez, a maldita categoria de criatividade, aplicada à Liturgia, abre as portas para todo tipo de exibicionismo, esquisitismo, subjetivismo, leviandade e até mesmo profanação dos Santos Mistérios de Cristo… Na Liturgia não há lugar para a criatividade! Liturgia é fidelidade! Ponto e basta!

A Liturgia da Igreja agoniza… E, com ela, a vida mesma, a identidade mesma da Igreja agonizam…

E as assembleias, na santa ignorância, conduzidas por pastores infiéis ou simplesmente ignorantes e incompetentes, aplaudem… E a fé católica vai degenerando-se…

Até quando?

Tenho medo de que, daqui a pouco, os católicos orientais – unidos à Sé Romana ou não – já não mais nos considerem como Igreja de Cristo…