Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Outubro |
Beato Domingos Collins
home iconHistórias Inspiradoras
line break icon

Há 17 anos ela dá aulas de natação de graça para quem não pode pagar

Fotos: Lorena Vinturini

Razões para Acreditar - publicado em 09/04/18

Dos seus 105 alunos, 70 têm aula de graça, e ainda ganham café da manhã todos os dias!

Quem não vive em uma cidade litorânea pensa que quem tem a sorte de viver, deve dar um mergulho todos os dias, não é mesmo? Mas as coisas não são bem assim, pois não é todo mundo que sabe nadar. Mas se depender da baiana Sulamita Araújo, ninguém mais fica sem saber nadar, em Porto da Barra, Salvador. Isso porque há 17 anos ela ensina qualquer pessoa que quiser aprender a nadar, de graça.

Por lá ela é conhecida como Professora Peixinho e ela atende desde crianças pequenas, até adultos com problemas de saúde que encontram na natação uma forma de terem uma vida mais saudável, como é o caso de Katinha, que sofre de insuficiência renal e diz que a natação é a maneira que ela encontrou de lutar pela sua saúde com mais energia.

Seis vezes por semana a Professora Peixinho dá aulas para 105 alunos de todas as idades. Deste total, 70 são isentos da mensalidade de 250 reais, ou seja, mais da metade. São crianças e adolescentes, cujos pais não podem arcar com os custos da mensalidade, mas que encontraram em Sulamita a chance de aprenderem a nadar.

“Muita gente acha que estou fazendo caridade, mas não é isso. Eu só quero dar uma chance a quem não pode pagar um clube ou uma academia. E até a quem poderia pagar, mas ainda sofre preconceito nesses lugares. Aqui tem gay, casal homossexual, tem negro, tenho uma aluna com um problema de saúde que um clube não aceitaria. Aqui, botou a touca, são pessoas iguais. Médico, porteiro, professora, estudante, desembargadora ou desempregado, não tem diferença nenhuma.”

E a generosidade da professora não acaba aí. Pagando ou não pagando, todos os alunos têm direito de ganhar o belo café da manhã que ela leva para a praia, todos os dias. Sábado a variedade é maior ainda, e quando alguém faz aniversário, também ganha um bolo especial, cachorro quente e salgadinhos.

Além do mais, a escola organiza constantemente viagens para provas de maratona aquática e quando os alunos não podem arcar com os custos, ela dá uma ajuda: “Não é só assistência social. Ela usa a natação para formar cidadãos e ainda dá a oportunidade a quem quiser progredir enquanto atleta, botando pra competir”, diz Luiz Lima, ex-nadador profissional.

Obviamente, Peixinho é muito querida entre seus alunos, que reconhecem seu esforço e a importância de sua iniciativa: “Ela não descansa, não tem férias nem folga. Desce pra praia no sol, na chuva, com trovoada, desce até com dor de dente. Só tem dois dias do ano que ela não dá aula: Natal e 1º de janeiro, que é o aniversário dela. Mesmo assim, não duvido que ela desça se aparecer um aluno”, afirma Priscila Jatobá, que nada com Peixinho há 10 anos e ajuda na gestão da escola.

Sulamita diz que faz isso por dois motivos: porque ela acha que tem obrigação de espalhar o conhecimento que adquiriu ao longo da sua vida e porque nunca teve afeto de seus pais, então esta é uma maneira de ter sua própria família: “Nunca tive afeto na minha família. Fui abusada por meu pai, minha mãe não me dava carinho e fui me afastando dos meus irmãos. Eu sempre sofri com essa carência e tento dar aos meus alunos aquilo que sempre quis ter”.

Jardel que o diga, já que depois de 15 anos de aula com Peixinho, hoje é salva-vidas em um resort no litoral norte da Bahia e vê na natação o seu sustento: “Tia Peixinho é como uma mãe pra mim. A gente nunca teve patrocínio, mas nunca deixou de competir e de viajar. A gente vendia rifa pra ajudar a pagar tudo”.

Que mulher incrível!

(Via RPA. Com informações de BBC. Fotos: Lorena Vinturini)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
inspiracaoTestemunho
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Brasileira Simone Barreto Silva é vítima de ataque terrorista na catedral de Nice
Reportagem local
Brasileira é vítima no ataque terrorista na c...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Reportagem local
França: atentado na basílica de Notre Dame em...
Pe. Robson de Oliveira
Francisco Vêneto
Defesa desmente Fantástico, da TV Globo, em n...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia