Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Por favor, ajude-nos a manter este importante serviço. APOIE AGORA
Aleteia

Indonésia captura “barco de escravos” procurado pela Interpol

BOAT
Compartilhar

A Indonésia capturou na sexta-feira, após uma perseguição em alto mar, um suposto “barco de escravos” procurado pela Interpol, no qual os marinheiros teriam trabalhado durante meses sem receber salários.

A organização internacional de polícia emitiu um alerta depois que a embarcação escapou na China e em Moçambique.

As autoridades suspeitam que a tripulação do “STS-50”, um barco sem bandeira e com antecedentes penais, era obrigada a trabalhar de graça.

A embarcação foi capturada a mais de 100 quilômetros das costas da ilha Weh, na província indonésia de Aceh, e transportava 20 indonésios, dois ucranianos e oito russos, incluindo o capitão.

A tripulação foi detida e está sendo interrogada.

Os marinheiros indonésios explicaram que não recebiam pagamento. Os passaportes e documentos foram confiscados quando entraram no barco, há um ano.

“Estes indonésios navegaram durante 10 meses sem receber, por isso suspeitávamos de escravidão”, afirmou Achmad Taufiqoerrochman, comandante da Marinha.

O barco, de 258 metros de comprimento, exibia uma bandeira de Togo quando foi capturado, mas antes há havia exibido os pavilhões de vários países como Japão, Coreia do Sul oi Moçambique.

A bordo transportava quase 600 redes de emalhar, proibidas em alguns países.

(AFP)

Milhões de leitores em todo o mundo – incluindo milhares do Oriente Médio – contam com a Aleteia para se informar, buscar inspiração e conteúdos cristãos. Por favor, considere a possibilidade de ajudar a Edição em Árabe com um pequeno donativo.