Aleteia
Terça-feira 20 Outubro |
São Cornélio
Para Ela

5 problemas de comunicação que podem arruinar o seu casamento

RELATIONSHIP,FIGHT

Shutterstock

Sempre Família - publicado em 19/04/18

Uma lista que vale a pena revisar e lutar para que esses itens não façam parte do seu relacionamento

A falta de comunicação autêntica é a causa de grande parte das crises, separações e divórcios. Trata-se de um fenômeno que se origina ainda antes do casamento, o que se revela um verdadeiro paradoxo no mundo em que vivemos. Hoje temos à nossa disposição sofisticados dispositivos eletrônicos para nos comunicar, mas menos habilidade para manter uma comunicação aberta e profunda, cara a cara.

O psiquiatra espanhol Aquilino Polaino elencou para o site chileno Hacer Familia cinco problemas de comunicação que contribuem para destruir o amor entre o casal. É uma lista que vale a pena revisar – e fazer o possível para sanar esses erros, caso eles estejam presentes em seu relacionamento.

  1. A insegurança

Uma pessoa insegura tentará, em qualquer âmbito da sua vida, provar que pode ganhar. A sua própria insegurança a leva a entender o casamento como uma conquista. “É aí que está a contradição e a dor: nenhuma conquista se alcança de uma vez por todas e para sempre”, diz Polaino. Assim, a comunicação é concebida por uma pessoa insegura como algo, em sua própria natureza, bélico.

O pensamento do inseguro está sempre pronto a rivalizar, estabelecendo hierarquias novas e artificiais para passar o dia julgando e recriminando o outro. “Isso significa tratar o cônjuge como um inimigo. Comportar-se dessa forma é o prelúdio de um iminente conflito grave no casamento”, alerta o psiquiatra.

  1. O medo

“O medo, qualquer medo, bloqueia forçosamente a comunicação”, assinala Polaino. De fato, se a comunicação amorosa é uma conduta que tende à união, o medo é um agente distanciador. Segundo o psiquiatra, embora não sejam tão numerosos quanto antigamente, ainda existem casos em que a mulher sente medo do marido e, para não o contrariar, se cala e “engole” muitos conflitos.

“De um modo grotescamente ingênuo e não isento de certas influências danosas, como o machismo, o homem considera – erroneamente – que o fato de que a sua mulher o tema faz com que ele seja mais dono dela. Quem pensa assim costuma esquecer que ninguém conquista o outro por meio do medo”, diz o psiquiatra.

  1. O ciúme

“O comportamento ciumento não é um problema ligado apenas aos relacionamentos e à sexualidade”, aponta Polaino. “Vai mais além, porque acontece quando nos comparamos. A estrutura comparativa subjaz à conduta ciumenta típica”. Isso faz com que o diálogo espontâneo seja substituído pelo cálculo: o ciumento diz algo para que o cônjuge entenda outra coisa – joga verde para colher maduro, como diz o ditado.

“O cálculo é insincero. Por essa via, cai-se na manipulação”, alerta o psiquiatra. Ao viver se comparando, o ciumento desconfia de tudo e de todos. E é difícil que se consiga chegar ao autocontrole, porque para isso é necessário que o ciumento se dê conta de sua insegurança. Ele precisa reconhecer a sua baixa autoestima – é ele quem continuamente se menospreza, e não o seu parceiro. Na comunicação, o ciúme causa frieza, distanciamento e susceptibilidade, atitudes que conduzem cedo ou tarde ao fracasso da relação.

  1. A manipulação

“A manipulação é uma estratégia por meio da qual, usando a falsidade de forma até mesmo consciente, nos comportamos de maneira distinta da que somos, para produzir ou conseguir o efeito que desejamos no outro”, define o psiquiatra.

Nesse sentido, Polaino explica que enquanto os homens costumam manipular através de seus papéis tradicionais – dinheiro, poder –, as mulheres manipulam através de estados de ânimo e emoções. “Em qualquer caso, porém, sempre existe o ocultamento da verdade. A manipulação é, sobretudo, manipulação da linguagem”, diz.

  1. A desconfiança

“A desconfiança sempre gera problemas de comunicação, porque se desconfiado implica ficar com um pé atrás, não se abrir completamente”, afirma o psiquiatra. Um exemplo de um comportamento que faz crescer a desconfiança é quando um dos cônjuges conta em público algo que o outro pediu que ficasse entre o casal.

Há outros casos, porém, em que o cônjuge precisa aprender a lidar com uma desconfiança natural, ligada à introversão. Em outras situações, porém, a desconfiança se origina no comportamento calculista. “As pessoas calculistas se comportam segundo o velho princípio romano do do ut des, ‘dou para que me deem’. Seu amor é um amor matemático, estatístico”, conclui Polaino.

(Via Sempre Família)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CasamentoComunicação
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Ellen Mady
Para Jesus não existe novena melhor do que es...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
ícone São Lucas Nossa Senhora Jesus médico
Reportagem local
Oração a São Lucas, evangelista e médico, pel...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia