Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

5 razões para você fazer o álbum de figurinhas da Copa com seu filho

WORLD CUP
Filipe Frazao - Shutterstock
Compartilhar

Quem já completou um álbum da Copa sabe o que isso significa

Meu filho, de cinco anos, me diz:

– Papai, quero tirar mais escudos dos países.

– Pede a Jesus, respondo.

Ele, então, fecha os olhos, aproxima sua boca do pacote de figurinhas e murmura:

– Jesus, me dá um escudo, por favor!

Ele começa a abrir o pacote, com muito cuidado para não rasgar o tem lá dentro. E dessa vez veio não só o escudo da Suíça – que ele ainda não tinha – mas outras figurinhas especiais, prateadas.

Emocionado, ele procura rapidamente o outro pacote que tinha para abrir naquela noite – uma recompensa por ter ido bem nas provas – e volta a rezar.

Eu esclareço que é muito difícil que funcione outra vez, porque há motivos mais importes do que esse e tem muita gente para Jesus atender – e ele está cuidando de todo mundo. Mas o menino de fé abre o pacote. E confirma a minha teoria. Porém, não desanima. Ele sabe que ainda falta muito para completar o álbum. E a oração, certamente, poderá funcionar em outras ocasiões.

Quando eu era um pouco mais velho que meu filho, eu pegava as figurinhas da Copa de 90. A maior emoção para um argentino era que saísse o Diego Maradona.

Para o meu filho, no sexto ou sétimo pacote, saiu o Lionel Messi. O jogador estava muito barbado na foto e até difícil de ser reconhecido. Mas era o camisa 10 da Argentina.

As figurinhas são uma oportunidade de ir descobrindo quem pode ser seu ídolo. Conto para meu filho que, para a Copa da Itália, quase 30 anos atrás, papai não sabia quem era Sergio Goycochea, o goleiro reserva da seleção argentina para aquele mundial. Não havia transmissão para todas as partidas como há hoje em dia. Mas a figurinha me mostrou quem terminou sendo o responsável para que a Argentina chegasse à final.

Lembrei-me disso com emoção. Ele não entende, mas me ouve.

Quem faz o álbum há vários mundiais sabe que é imprescindível chegar ao início da Copa com ele completo. Se a sua seleção ficar fora da competição na primeira fase e ainda faltarem figurinhas para completar, você pode ter a tentação de jogar não só a toalha, mas também o álbum.

A sensação de ansiedade é muito forte. Por isso, como pai, ainda mais com o preço de cada pacote, temos a ilusão de que nossos filhos completem o álbum, já que, muitas vezes, não conseguimos completar os nossos. .

Enfim, é muito difícil que um garoto de cinco ou seis anos aproveite e sofra com o mundial ao lado do pai. E é bom que isso não aconteça. Talvez não nessa idade. Mas completar o álbum com seu filho pode ajudar os dois a viverem uma experiência muito educativa. Aqui estão as razões:

  1. Pai e filho vão poder passar um bom tempo juntos, aprendendo juntos e fazendo algo que os dois gostam;
  2. Fazer o álbum vai desenvolver a paciência da criança e do pai, fazendo-os entender que não dá para desanimar quando as coisas não saem como eles esperam;
  3. O álbum ensina que há pessoas diferentes em países diferentes e que todos podem jogar juntos, ao mesmo tempo;
  4. Trocar figurinhas repetidas é imprescindível para completar o álbum. Isso nos ensina a dar valor às pequenas coisas que não temos, e mostra o quanto é difícil consegui-las;
  5. Fazer o álbum é uma boa oportunidade para trabalhar com objetivos. Assim, as crianças vão se comportar bem, estudar mais, para que os pais possam presenteá-las com as figurinhas.