Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
María Álvarez de las Asturias
Como ajudar um casal que se separou?
Padre Reginaldo Manzotti
Oração para pedir luz ao Senhor
Padre Reginaldo Manzotti
5 lições de vida para ser feliz
Prosa e Poesia
Os recomeços
Vatican News / Redação da Aleteia
Papa aos juízes: não buscar interesse pessoal

6 dicas de ouro para você superar seus problemas

Feed My Starving Children CC
Feed My Starving Children CC
Compartilhar

Do desafio ao sucesso: resiliência e superação pessoal

Boris Cyrulnik é um neurologista, psicanalista e psiquiatra francês. Ele lembra o grande valor da resiliência, ou seja, a capacidade que as pessoas têm de vencer períodos de dor emocional e situações adversas, e conseguir crescer depois disso.

Há momentos em que os nossos pensamentos, sentimentos e decisões diárias requerem mais atenção do que o normal. Costumamos associar os acontecimentos traumáticos ou difíceis a algo negativo e tendemos a sentir compadecimento ou lástima por nós mesmos ou pelas pessoas que estão passando por estes momentos. Isso é algo instintivo.

Entretanto, se fizermos uma análise, perceberemos que cada um desses momentos pode se transformar em uma oportunidade privilegiada de crescimento em diversos aspectos de nossa vida.

A resiliência é a habilidade de enfrentar essas adversidades e sair fortalecido dela. É o resultado de um processo dinâmico, que varia segundo as circunstâncias, a natureza da situação, o contexto e a fase da vida em que o indivíduo se encontra.

Geralmente, há uma série de características comuns às pessoas resilientes:

  1. Segurança em si mesmo e na sua capacidade de resolver os problemas;
  2. Clara presença de valores de vida e da certeza do apoio social;
  3. Atitude de ser a causa do que acontece ao seu redor;
  4. Aprendem tanto com as experiências positivas quanto com as negativas;
  5. Atitude positiva e criativa diante de novos desafios;
  6. Curiosidade e abertura a novas experiências.

Resiliência como fator de mudança de vida

O desenvolvimento da resiliência nos leva a potencializar contínuas mudanças positivas em nossas vidas. São as circunstâncias adversas e dolorosas que mais lições nos presenteiam e nos fazem operar:

– Mudanças em nós mesmos: essas situações fazem aumentar a nossa confiança em nossas próprias capacidades de enfrentar as futuras adversidades;

– Mudanças nas relações pessoais: a vivência traumática pode fortalecer a união com as pessoas que estiveram presentes em momentos tão difíceis;

– Mudanças na filosofia de vida: as experiências difíceis tendem a sacudir as ideias sobre as quais construímos nossa versão do mundo. Nós tendemos a mudar a escala de valores e dar mais ênfase ao que realmente merece.

Alguns conselhos para você desenvolver a resiliência na sua vida

Segundo a Associação Sociológica Americana, há seis coisas que podemos fazer para sermos mais resilientes:

  1. Potencializar as relações afetivas: temos que permitir receber ajuda mais do que nunca e estabelecer vínculos afetivos com familiares, amigos e pessoas que são importantes para nós. Ajudar aos outros também pode ser benéfico para fortalecer a resiliência;
  2. Evitar enxergar os fracassos como obstáculos ao crescimento: não dá para evitar que certos acontecimentos que nos machucam apareçam em nossa vida. Mas podemos decidir sobre a maneira como vamos interpretá-los e o modo de reagirmos a eles;
  3. Concluir ações decisivas: em situações adversas, procure soluções e aja da melhor maneira possível, segundo as circunstâncias. Você sentirá que estará fazendo algo produtivo para mudar a situação;
  4. Reagir, estimulando as atividades que fazem você se sentir melhor durante os momentos de crise e dor;
  5. Procurar oportunidades para se redescobrir: pense naquelas coisas que fizeram você aprender algo bom e em quais aspectos você melhorou. Você verá que o sofrimento não foi em vão e que você cresceu durante o processo;
  6. Cultivar uma visão pessoal positiva sem perder a esperança: confie em sua capacidade para resolver os conflitos pelos quais você está passando e na sua habilidade de enxergar o quão valoroso isso pode ser.
Aleteia Top 10
  1. Lidos