Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 25 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Você sabia que um retiro inaciano pode mudar seu cérebro?

WEB-RETREAT-MEN-JESUIT-Jeffrey-Bruno

Jeffrey Bruno

Roberta Sciamplicotti - publicado em 22/04/18

Pesquisadores descobriram que os Exercícios Espirituais mudam nosso cérebro para melhor

Pesquisadores do Marcus Institute of Integrative Health da Universidade Thomas Jefferson descobriram que os retiros inacianos causam “mudanças significativas” no cérebro. Dr. Andrew Newberg, diretor de pesquisa do Marcus Institute, publicou os resultados do estudo em Religion, Brain and Behaviour (Religião, Cérebro e Comportamento).

Segundo o Dr. Newberg, o estudo, que foi financiado pelo Fetzer Institute, mostrou “mudanças significativas nos transportadores de dopamina e serotonina após o retiro de sete dias”.

“Como a serotonina e a dopamina fazem parte da recompensa e dos sistemas emocionais do cérebro, isso nos ajuda a entender por que essas práticas resultam em experiências emocionais poderosas e positivas”, acrescentou ele, conforme citado no Catholic Herald.

Tanto a dopamina quanto a serotonina estão intimamente envolvidas em várias funções cerebrais, e ambas também nos dão uma sensação de prazer ou bem-estar. A serotonina, em particular, ajuda a regular nosso humor e emoções.

As pessoas do estudo foram 14 cristãos com idades entre 24 e 76 anos que participaram de um retiro inaciano e dos exercícios espirituais inacianos.

Depois da missa matinal, as pessoas em retiro passavam a maior parte do dia em silêncio, com oração, reflexão e direção espiritual diária.

Antes e depois do retiro, os participantes foram submetidos a uma tomografia computadorizada para que os pesquisadores pudessem avaliar sua atividade cerebral.

Os exames pós-retiro revelaram diminuições no transportador de dopamina (5-8%) e na ligação do transportador de serotonina (6,5%), o que torna mais neurotransmissores disponíveis para o cérebro. O resultado é mais emoções positivas e sentimentos espirituais.

Não foram apenas os exames de tomografia que apontaram para uma mudança. Os participantes relataram melhorias significativas na saúde, com tensão e cansaço reduzidos. Eles também relataram sentimentos de autotranscendência, que os pesquisadores atribuem ao aumento dos níveis de dopamina.

“O retiro de sete dias em que participei foi singularmente transformador e me ajudou a conectar-me mais facilmente ao Espírito e a me reconectar a Deus”, disse um participante, conforme relatado no The Independent. “Além disso, antes do retiro, eu definitivamente diria que eu tinha uma gama limitada de emoções, particularmente não me sentindo muito empático e incapaz de chorar. Mas, durante o retiro, senti o oposto e fiquei muito mais em contato com uma ampla gama de emoções”.

O Dr. Newberg disse: “De certa forma, nosso estudo levanta mais questões do que respostas. Nossa equipe está curiosa sobre quais aspectos do retiro causaram as mudanças nos sistemas de neurotransmissores e se retiros diferentes produziriam resultados diferentes. Espero que estudos futuros possam responder a essas perguntas”.

Tags:
OraçãoSaúde
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia