Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Desconhecido tem atitude inesperada ao ver crianças chorando durante voo

Compartilhar

Mãe sozinha com um bebê chorando de fome e uma criança de 3 anos gritando dentro do avião: como acalmá-los? A solução veio da caridade de um desconhecido

Jessica Rudeen estava viajando de avião sozinha com seus 2 filhos pela primeira vez, quando conheceu um desconhecido que a ajudou a acalmar seus filhos. Tudo começou logo que ela entrou no avião, com a pequena Caroline, de apenas 3 anos e seu bebê, Alexander, que estava faminto.

Na pressa de embarcar ela não conseguiu amamentar o bebê e, logo que eles afivelaram os cintos, ele começou a chorar. Na mesma hora Caroline também começou a chorar e a chutar o assento da frente, querendo sair do avião. Foi então Todd, que até então era um completo desconhecido, decidiu ajudar Jessica.

Desconhecido tem atitude inesperada ao ver crianças chorando durante voo 02

Mas o que ele fez foi tão extraordinário que Jessica decidiu contar em seu Facebook e a publicação acabou viralizando. Veja o que ela escreveu:

“Meus primeiros voos com um bebê e uma criança começaram com um pequeno pânico quando embarcamos no avião. Meu bebê de 4 meses gritava por conta de uma série de eventos inesperados. Minha filha de 3 anos, que estava super animada antes do embarque, começou a gritar e chutar “Eu quero sair do avião! Eu não quero ir!” Eu sinceramente pensei que seríamos expulsos do avião.

Desconhecido tem atitude inesperada ao ver crianças chorando durante voo 02

Então, com duas crianças gritando, eu tentava desesperadamente acalmar a situação. Este homem pegou o bebê e segurou-o enquanto eu coloquei o cinto de segurança em Caroline, peguei seu tablet e comecei seu filme. Uma vez que ela estava acomodada e relativamente calma, ele a distraiu para que eu pudesse alimentar Alexander. Finalmente, enquanto estávamos taxiando, a parte de trás do avião não tinha mais gritos.

Durante todo o voo ele coloriu e assistiu a um filme com Caroline, conversou e mostrou a ela todas as coisas do lado de fora. No final do voo, ele era o  seu melhor amigo. Eu não tenho certeza se ele viu o beijo que ela deu no ombro dele enquanto estavam olhando pela janela.

Desconhecido tem atitude inesperada ao ver crianças chorando durante voo 02

Por incrível que pareça, tivemos a mesma conexão em Charlotte com Wilmington. Ele nos ajudou a descer do avião e nos levou para o próximo portão segurando Caroline na mão. Se isso não bastasse, mudou de lugar no próximo voo para se sentar em nossa fila para nos ajudar. Esse cara, Todd, me mostrou gentileza e compaixão que eu nunca conheci de outra pessoa.

Desconhecido tem atitude inesperada ao ver crianças chorando durante voo 02

Sua esposa, ele disse, teve uma experiência semelhante quando seus dois filhos eram jovens e um estranho mostrou a mesma gentileza. Estou impressionada com a mão de Deus porque podíamos ter sido colocados ao lado de qualquer um, mas estávamos sentados ao lado de um dos homens mais legais que já conheci na vida.”

Essa é a publicação original da Jessica Rudden:

 

(Via Papo de Pai, com informações de RPA)

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.