Aleteia
Quarta-feira 21 Outubro |
São Bertoldo de Parma
Atualidade

Morre Alfie Evans, o bebê britânico no centro de uma batalha judicial

PROTEST W SPRAWIE ALFIEGO EVANSA

Kamil Szumotalski/ALETEIA

Agências de Notícias - publicado em 29/04/18

Na quarta-feira, a Justiça britânica negou um recurso para transferir o bebê à Itália para continuar um tratamento

O bebê britânico Alfie Evans faleceu neste sábado (28) após uma longa batalha judicial de seus pais para conseguir, em vão, prolongar seu tratamento contra a opinião dos médicos, um caso que mobilizou até o Vaticano.

“Nosso pequeno criou asas esta noite às 02H30. Estamos com o coração partido. Obrigado a todos pelo apoio”, escreveram no Facebook Kate James e Thomas Evans, os pais da criança de 23 meses.

Na quarta-feira, a Justiça britânica negou um recurso para transferir o bebê à Itália para continuar um tratamento.

O juiz Andrew McFarlane, da Alta Corte de Londres, determinou que as apelações apresentadas separadamente pelo pai e pela mãe do bebê “deveriam ser rechaçadas”.

Com o apoio do papa Francisco e do governo italiano, o objetivo dos pais de Alfie era que lhes permitissem levar à Itália seu filho em estado semivegetativo, depois que os médicos britânicos decidiram interromper o tratamento que aplicavam nele.

Neste sábado, o papa declarou que “reza especialmente pelos pais, enquanto Deus o acolhe ternamente em seus braços”.

Com a permissão da Justiça, o Hospital Alder Hey de Liverpool desconectou, na segunda-feira, o menino do suporte vital, pois os médios consideraram que não havia esperanças de recuperação, e mantê-lo vivo seria prolongar seu sofrimento.

AFP/Arquivos / Alberto PIZZOLIVigília por Alfie Evans em 26 de abril de 2018 no Vaticano

Alfie sofria de uma rara doença neurológica degenerativa e estava hospitalizado desde dezembro de 2016.

A Alta Corte de Justiça britânica, a Corte de Apelação, a Suprema Corte e o Tribunal Europeu de Direitos Humanos já haviam negado o pedido dos pais.

Após a retirada do suporte vital, o menino seguiu vivo, o que, segundo o pai, provava que o seu estado de saúde “era significativamente melhor”. O que fez com que continuassem em sua batalha legal.

O caso de Alfie atraiu o interesse de todo o mundo, especialmente na Polônia e na Itália, cujo governo concedeu na segunda a nacionalidade italiana a Alfie com a esperança de facilitar sua transferência ao hospital pediátrico Bambino Gesù de Roma.

O caso também provocou muitas reações, especialmente nos círculos religiosos. O próprio papa Francisco se envolveu pessoalmente. Fez vários telefonemas pedindo que o bebê fosse mantido vivo e recebeu Tom Evans em uma audiência privada.

“Comovido pelas orações e pela ampla solidariedade em favor do pequeno Alfie Evans, renovo meu apelo para que o sofrimento de seus pais seja ouvido e seu desejo de experimentar novas possibilidades de tratamento seja cumprido”, tuítou o pontífice na segunda-feira.

“Queremos expressar nossa sincera simpatia e nossas condolências à família de Alfie”, reagiu em um comunicado o hospital Alder Hey, em frente ao qual muitas pessoas se reuniram nos últimos dias em apoio aos pais.

“Tem sido uma jornada devastadora para eles e pedimos que sua privacidade seja respeitada”.

Além do aspecto médico, o caso de Alfie levantou questões éticas difíceis, como aconteceu com casos anteriores, como o de Charlie Gard, nascido em agosto de 2016 e que sofria de uma doença genética rara.

Ele faleceu em julho de 2017, depois que os médicos retiraram a respiração assistida e após cinco meses de batalha legal dos pais para levá-lo aos Estados Unidos para um tratamento experimental.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
AbortoAlfie EvansVida
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Pe. Gilmar
Reportagem local
Padre é encontrado após três dias desaparecid...
CHILE
Reportagem local
Duas igrejas são incendiadas durante protesto...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia