Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

O território da missão da… Wikipédia

WIKIPEDIA
© Shutterstock
Compartilhar

A Wikipédia é frequentemente a primeira fonte de informação sobre a Igreja para pessoas que não são cristãs ou católicas. Por que não preenchê-la com grande conteúdo que ilumina e evangeliza?

 

Entre os 10 sites mais visitados na internet, todos os gêneros combinados, existe apenas um que existe desde o início da internet, e isso sem qualquer publicidade: a Wikipédia, a enciclopédia livre criada há 17 anos. E apenas um mês depois de sua aparição na internet, a página dedicada a Cristo nasceu ali.

Este é um bom sinal para os três sacerdotes (ou futuros sacerdotes) que investiram tempo e esforços especiais na enciclopédia online: Will Conquer, do Mónaco; Alek Shrenk, de Pittsburgh; e Simon Donnelly, de Joanesburgo. Em 17 de abril de 2018, eles apresentaram um workshop dedicado à presença da Igreja no site do Instituto Saint-Louis, em Roma.

Para o Padre Alek, a Igreja não deve apenas estar presente nas enciclopédias, mas deve também tornar-se “o instrumento da nova evangelização que o Papa João Paulo II pediu”. É claro que religiosos, canonistas e teólogos podem enriquecer particularmente a enciclopédia com seus conhecimentos. Mas o esforço de evangelização também consiste em “tornar seu conhecimento acessível a todos”, especialmente para pessoas que estão longe da Igreja.

O espírito evangelizador é, de fato, a característica peculiar do contribuinte cristão, disse Will Conquer, missionário e estudante do seminário francês em Roma. Porque “pelo nosso batismo e confirmação, somos de fato missionários”.

Os cristãos de língua francesa têm um excelente campo de jogo: existem cerca de 1,9 milhão de artigos em francês, em comparação com 5,6 milhões em inglês. A França está bastante atrasada, no entanto, nas páginas relacionadas à Igreja: o artigo dedicado ao envio dos apóstolos à missão por Cristo é um exemplo flagrante, apontou Will. Este episódio, chamado The Great Commission em inglês, existe em 16 idiomas, incluindo croata e japonês, mas ainda não está disponível em francês.

“Os apóstolos foram enviados há 2000 anos”, brincou o jovem, “mas eles ainda não chegaram à Wikipédia! Cabe a nós levá-los para lá”.

Um impacto missionário

As apostas são altas. “Este site é a primeira fonte de informação sobre a Igreja”, explicou ele. Alguém que está longe da Igreja e quer saber o significado da Eucaristia, a vida de um santo, ou o significado de uma festa católica, vai procurar primeiro na Wikipédia.

O impacto instantâneo da Wikipédia é impressionante. Quando Arnaud Beltrame morreu, uma página foi criada imediatamente. Foi consultado quase 100.000 vezes em 24 horas. Os leitores “aprenderam que ele era um cristão comprometido e como a fé contribuiu para seu gesto heroico”, Will Conquer se alegrou. Portanto, “não podemos mais ignorar a Wikipédia. Estamos muito além do ponto em que podemos deixar o conteúdo católico no site ser medíocre ou cheio de erros”.

“Sacuda a poeira das suas sandálias”

Naturalmente, como na vida real, os cristãos nunca estarão livres de oposição ou controvérsia. “Então é melhor sacudir a poeira das sandálias e navegar por outros horizontes”, recomendou o jovem diácono, e abordar novas páginas dedicadas a números ou tópicos mais modestos. É uma boa maneira de praticar a humildade.

Will criou a página do bispo Jean Félix Onésime Luquet, arquiteto e missionário na Ásia. “Quantos irão ler? Certamente muito poucos, mas não é menos importante”, disse o seminarista. Este prelado tem uma ligação com as Missões Estrangeiras de Paris, a arquitetura e até mesmo uma pequena aldeia no leste da França: “Isso significa que haverá muitas oportunidades de tropeçar nele”, disse ele.

Para o futuro padre, é uma questão de assumir as responsabilidades dos cristãos: “Não podemos lamentar a descristianização do Ocidente e, ao mesmo tempo, ficar longe de uma plataforma como a Wikipédia”. “Especialmente”, observou ele, “quando vemos que algumas cidades têm uma página do seu estádio de futebol, mas não da sua igreja local”.

“Evangelizar na enciclopédia on-line está ao alcance de qualquer pessoa, especialmente aqueles que têm dificuldades em falar sobre Deus com os que estão ao seu redor”, disse o seminarista. “Desde que não encolhamos nada: corrigir erros na sintaxe, depois a informação e finalmente escrever artigos… tudo faz parte da missão!”.

 

Tags:
Internet