Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 11 Abril |
home iconAtualidade
line break icon

Interpol resgata 350 vítimas do tráfico em Brasil, Venezuela e Caribe

VIOLENCE

Fure - Shutterstock

Agências de Notícias - publicado em 01/05/18

Quase 350 vítimas de tráfico de seres humanos foram resgatadas e 22 pessoas presas em uma operação coordenada no começo do mês no Brasil, no Caribe e na Venezuela, informou a Interpol nesta segunda-feira (30).

A organização policial internacional indicou que mais de 500 policais em 13 países participaram na “Operação Liberdade”, realizada em 9 de abril de 2018.

Homens e mulheres, e inclusive crianças, foram encontrados trabalhando em “casas noturnas, fazendas, minas e em mercados a céu aberto”, disse a Interpol.

“Na Guiana, jovens mulheres foram encontradas trabalhando como prostitutas ao lado de minas de ouro extremamente remotas, de onde não podiam escapar”, segundo a organização.

Em outro caso, funcionários “asiáticos” de uma fábrica em São Vicente e Granadinas haviam sido desprovidos de seus passaportes”, tornando-os “completamente dependentes”.

“Sem nunca ter recebido salários, dependiam de seus supervisores para moradia, transporte, comida e as necessidades mais básicas”, disse a Interpol em comunicado.

Em alguns lugares, mulheres trabalham em “espaços não muito maiores do que túmulos”, disse Cem Kolcu, coordenador da Interpol para tráfico de pessoas.

“Com milhares de pessoas tentando cruzar as fronteiras em busca de trabalho, os traficantes atuam sobre os membros da sociedade mais desesperados e vulneráveis, com promessas de uma vida melhor”, disse a Interpol.

As autoridades apontaram dificuldades para reunir provas e levar os supostos traficantes à justiça, porque algumas vítimas – por ganharem mais dinheiro do que em seus países de origem – não se identificam como vítimas. Outras delas são manipuladas e intimidadas a dar informação falsa.

A operação foi coordenada do centro regional de Comunicações em Barbados, com o apoio do escritório regional da Interpol em Buenos Aires.

A organização com sede em Lyon, na França, afirmou que os países participantes na operação foram Antígua e Barbuda, Aruba, Barbados, Belize, Brasil, Curaçau, Guiana, Jamaica, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Trinidade e Tobago, as ilhas Turcas e Caicos (um território britânico de ultramar) e Venezuela.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia