Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 17 Abril |
Aleteia logo
Curiosidades
separateurCreated with Sketch.

A verdade por trás da foto desta menina “síria”

ZELIHA

Fatih Özenbaş Photography - Facebook

Maria Paola Daud - publicado em 08/05/18

Apesar de sua imagem ser frequentemente utilizada para ilustrar notícias falsas, a história desta garota não deixa de ser comovente

Sempre que acontece uma nova tragédia nos conflitos da Síria ou de Gaza, a foto desta menininha tapando os olhos de sua boneca “para que ela não veja os horrores da guerra” começa a circular nas redes sociais e no WhatsApp.

De vez em quando, a imagem também ilustra algumas fake news, e, por isso, a propagação da foto cresce cada vez mais, como uma bola de neve.

Apesar de ser usada para contar histórias falsas, o certo é que a verdadeira história desta imagem não deixa de ser comovente.

A foto foi feita pelo fotógrafo turco Fatih Özenbaş, que trabalha para a Atlas e a National Geographic. Ele capturou aquele momento em 2007, quando Zeliha (nome da menina) tinha dois anos.

“A beleza da menina me chamou a atenção, e, embora ela fosse muito jovem, ela entendeu que eu ia fazer uma foto dela, pois eu me aproximei dela e de sua mãe para pedir autorização. A boneca – velha e suja – estava com os olhos estragados. Por isso, a menina teve o impulso de tapá-los”, comentou o fotógrafo em uma entrevista para a revista Verne.

Özenbaş não é fotógrafo de guerra, mas de paisagens e natureza. Ele estava nas montanhas de Bursa (Turquia) quando encontrou a menina. Nascia ali uma linda amizade entre as famílias de Fatih e Zeliha.

Depois do famoso clique, o fotógrafo voltou e presenteou a menina com uma boneca nova. Todos os meses, ele visita a família para levar roupa e comida para a garota, seus quatro irmãos e os pais, que vivem em situação precária.

View this post on Instagram

A post shared by Fatih Özenbaş (@fatihozenbas)

Esta é a verdadeira história da menina da foto e do fotógrafo solidário, que, diante da beleza dos olhos inocentes desta doce pequena e de sua pobreza extrema, não pode lhe dar as costas. Quis ajudar e intervir em sua história.

Agora, Özenbaş se considera um padrinho para Zeliha. A menina virou, inclusive, a modelo favorita do fotógrafo.

Fonte: Verne (artigo traduzido e adaptado ao português por Aleteia).

Tags:
fotosGuerraMundo
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia