Aleteia
Quarta-feira 28 Outubro |
São Sálvio
Religião

Que é um oblato secular?

MAN LOOKING OFF

Catholic Diocese of Saginaw | CC BY ND 2.0

Vanderlei de Lima - publicado em 15/05/18

Dentre as oblações de Nosso Senhor destaca-se a oração

A palavra oblato, em quaisquer modalidades que apareça no decorrer da história monástica, vem do latim oblatus e significa “oferecido” ou “ofertado”. É secular, se vive no mundo, ou regular, se mora no mosteiro.

Escreve a propósito, Dom Filipe da Silva, OSB, Abade do Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro (RJ), que “o vocábulo oblação aparece 63 vezes na Sagrada Escritura. Expressões sinônimas, como oferenda (19), oferta (98), entrega (13), sacrifício (247), totalizam 440 vezes. Esta grande incidência revela que a mesma teve uma presença viva na história sagrada, atingindo seu ponto alto na [oferta] realizada por Jesus” (Oblação: oferta a Deus e aos irmãos inOblação: oferta a Deus e aos irmãos, 2012, p. 92).

A explicação oferecida por Dom Filipe sobre o assunto é importante e merece ser aqui resumida, pois, a nosso ver, expressa bem o sentido bíblico-teológico da oblação. Com efeito, começa demonstrando que, já no Antigo Testamento, eram oferecidos ao Senhor animais, frutos ou bens da terra com a intenção de louvá-Lo, agradecer-Lhe ou pedir-Lhe perdão pelos pecados cometidos.

Nesses sacrifícios, destaca-se o uso do sangue de animais derramados em locais apropriados, especialmente nos casos de pedidos de perdão ou de expiação pelos pecados do homem que, não podendo derramar seu próprio sangue – Deus a ninguém permite tirar a própria vida ou a de outrem –, fazia sua oblação pelo sangue de um bicho a fim de demonstrar arrependimento e, desse modo, unir-se, novamente, ao Senhor. No entanto, tais sacrifícios eram precários, imperfeitos e, por isso mesmo, incapazes de tirar o ser humano do pecado (cf. Am 5,21-27). Afinal, como poderia o sangue de animais irracionais, inferiores ao ser humano e inconscientes do pecado, obter a pureza da consciência humana?

É por essa razão que Deus, na “plenitude dos tempos” (Gl 4,4), enviou seu Filho para que oferecesse o seu próprio corpo e sangue em nome de toda a humanidade a fim de redimi-la do pecado e abrir-lhe as portas do céu. Nesse sacrifício já não são mais seres irracionais as ofertas, mas o próprio Cordeiro sem defeitos que se oferece, ou seja, o Filho mesmo de Deus, Jesus Cristo (cf. 1Pd 1,18-19).

Pode-se dizer, todavia, que o sacrifício de Cristo na Cruz foi o coroamento de suas oblações anteriores em uma vida toda ofertada ao Pai pela salvação do mundo (o nascimento em Belém, a fuga para o Egito, o trabalho em Nazaré, a pregação, os milagres etc.) a fim de reparar pela obediência a desobediência de Adão (ver: Estêvão Bettencourt, OSB, Curso de Iniciação Teológica. Rio de Janeiro: Mater Ecclesiae, 2013, p. 152-158).

Mais: dentre as oblações de Nosso Senhor destaca-se a oração, pois é nesses momentos que aparece o homem unido ao Pai a fim de nutrir-se das forças d’Ele e, assim, oferecer-se aos irmãos. Os Evangelhos nos atestam o quanto Jesus rezava (cf. 6,12; 9,28; 22,41-44), mesmo de madrugada (cf. Mc 1,35; 6,46; Lc 5,16), assim como ensinou os próprios discípulos a rezarem (cf. Lc 11,1) e recomendou o ideal da oração contínua (cf. Lc 18,1) e também recolhida em nossa profundidade interior, onde se dá o verdadeiro encontro com Deus em favor dos irmãos (cf. Mt 6,6), conforme Ele mesmo nos oferece o exemplo.

Portanto, o (a) oblato(a) imita a Cristo que se doou ao Pai por nós. É ele o modelo primeiro de oferta a Deus e aos irmãos e deve, na oblação, imitá-Lo, não deixando que nada, absolutamente nada, se anteponha ao amor de Cristo (cf. Regra de S. Bento 58,7; 4,21) para com o próximo.

O (a) oblato(a) – que a grande maioria dos mosteiros aceita – é, portanto, chamado a ser essa testemunha viva de Cristo no contexto em que está inserido(a), pela oração, pelo exemplo e pela palavra.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
OraçãoReligiãoReligiosos
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Pe. Zezinho
Francisco Vêneto
Duas emissoras brasileiras deturpam fatos em ...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia