Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 17 Janeiro |
home iconAtualidade
line break icon

Adversários de Maduro denunciam 'chantagem' do governo para mobilizar eleitores

VENEZUELA

Twitter @MedicosUnidosVe

Agências de Notícias - publicado em 20/05/18

Henri Falcón e Javier Bertucci, adversários do presidente Nicolás Maduro nas eleições deste domingo (20) na Venezuela, denunciaram irregularidades do governo para mobilizar eleitores e pediram que as autoridades ajam.

Os dois candidatos centraram suas denúncias nos polêmicos “pontos vermelhos”, postos do governante Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) colocados na rua próximos aos colégios eleitorais.

O PSUV pede para os que possuem o “Carnê da pátria” – documento necessário para ter acesso aos programas sociais – passem por esses locais para reportar sua participação nas urnas.

“A instalação dos ‘pontos vermelhos’ como mecanismo de pressão, elemento de chantagem política e social, contra um setor da população (…) se tornou um vírus”, disse à imprensa Falcón após votar na cidade de Barquisimeto (oeste), seu antigo fortim político.

Também denunciou que testemunhas de seu partido foram desalojadas dos centros de votação e que, inclusive, um deles foi espancado e detido.

“Como não denunciar quando se leva as pessoas como se fossem cordeirinhos? Tem que dar liberdade às pessoas”, expressou Bertucci após votar em Valencia (norte).

Durante a campanha, Maduro chegou a prometer “prêmios” para os que tivessem o “Carnê da pátria” e fossem votar.

Tanto Falcón como Bertucci pediram ao Conselho Nacional Eleitoral (CNE) – de linha governista – para “tomar as rédeas na questão”.

“As denúncias relativas aos pontos políticos foram atendidas”, assegurou a presidente do CNE, Tibisay Lucena, em entrevista coletiva posterior às reclamações dos candidatos.

Os “pontos vermelhos” são aceitos pelo CNE, mas devem ficar a não menos que 200 metros dos colégios. Falcón e Bertucci asseguraram que a lei está sendo violada.

O ministro de Comunicação e chefe de Campanha de Maduro, Jorge Rodríguez, assegurou que se tratam “de casos isolados” e que, uma vez denunciados, foram tomadas as medidas imediatas.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia