Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Mãe da vocalista dos Cranberries: “Dolores era contra o aborto na Irlanda”

DOLORES O'RIORDAN
Compartilhar

"Toda vez que uma mulher pratica um aborto, o aborto diminui a sua autoestima e a torna cada vez menor"

A cantora Dolores O’Riordan, vocalista da banda de rock The Cranberries, que faleceu recentemente, era abertamente pró-vida e, portanto, contrária à revogação da emenda que defende a vida desde a concepção e que proíbe o aborto na Irlanda.

A mãe da artista, Eileen O’Riordan, participou de um grande encontro pró-vida neste último 12 de maio, intitulado “Love Both” (“Amem os dois“), e afirmou que a filha “era completamente contra o aborto”.

No próximo dia 25 de maio será realizado um referendo na Irlanda para revogar (“sim”) ou manter (“não”) a Oitava Emenda constitucional, que, em seu texto atual, reconhece que o nascituro tem o mesmo direito à vida reconhecido à sua mãe.

O governo irlandês se comprometeu a promover a legislação pró-aborto caso a emenda constitucional seja revogada após o referendo.

Eileen O’Riordan, devota católica que batizou a filha em homenagem a Nossa Senhora das Dores, assegurou:

“Toda a nossa família votará ‘não’ em 25 de maio”.

Dolores faleceu em janeiro deste ano. Ao tomar conhecimento da sua morte, o arcebispo de Cashel e Emly, dom Kieran O’Reilly, destacou que a cantora dos The Cranberries “colocou os seus talentos dados por Deus a serviço dos outros“.

Dolores, conforme recordou o arcebispo, “disse que a Igreja havia nutrido o seu desenvolvimento como artista musical, e, para ela, a fé sempre foi importante, sempre foi uma fonte de fortaleza na sua vida”.

Em entrevista concedida à revista Rolling Stone em 1995, Dolores criticou o aborto:

“Não é bom que as mulheres passem por esse procedimento e tirem algo vivo de dentro dos seus corpos. Isso diminui as próprias mulheres, mesmo que algumas digam ‘Ah, eu não me preocupo em realizar este procedimento’”.

A cantora irlandesa acrescentou:

“Toda vez que uma mulher pratica um aborto, esse aborto simplesmente diminui a sua autoestima e a torna cada vez menor”.

 

SAIBA MAIS:

O dia em que Dolores O’Riordan, da banda The Cranberries, cantou a Ave-Maria com Pavarotti

 

_________

A partir de matéria da ACI Digital