Aleteia
Quinta-feira 22 Outubro |
São Moderano
Atualidade

Quarto dia de protesto de caminhoneiros paralisa o Brasil

TRAFFIC CARS

CLAUDIO REYES - AFP

Agências de Notícias - publicado em 24/05/18

Em mais de 40 cidades de 15 estados havia bloqueio em rodovias esta quinta-feira

O Brasil rodava em marcha lenta nesta quinta-feira, no quarto dia de greve dos caminhoneiros contra o aumento do preço do diesel, com bloqueios de estradas que provocam escassez de combustível e alimentos.

A crise obrigou a Petrobras a flexibilizar sua política de preços, considerada essencial para restaurar a credibilidade, e criou tensões entre o governo do presidente Michel Temer e sua maioria parlamentar, menos de cinco meses antes das eleições de outubro.

Em mais de 40 cidades de 15 estados havia bloqueio em rodovias esta manhã. A falta de combustível reduziu a frota de ônibus em São Paulo, Rio de Janeiro e em Belo Horizonte e obrigou o aeroporto de Brasília a admitir apenas a chegada de aviões com combustível suficiente para decolar.

Vários frigoríficos cessaram as suas atividades, o que afetando uma indústria fundamental em um país que é uma potência de exportação agrícola.

O brasileiro comum sente o impacto nos aumentos de preços de todos os tipos de produtos.

Nos postos de combustível que ainda possuem reservas, o litro da gasolina supera com facilidade 5 reais, em comparação com a média nacional de 4,215 do final de abril. Há indicações de aumentos de até 7 reais por litro.

Os postos parecem não ter tomado conhecimento da decisão anunciada ontem pela Petrobras de reduzir em 10% o preço do diesel na refinaria e congelar seu valor por 15 dias.

A Petrobras esclareceu que essa medida “não significa uma mudança em sua política de preços”, alinhada desde o final de 2016 com as cotações internacionais do barril de petróleo bruto.

Resta saber qual será a reação dos mercados, que consideram a política de “transparência” de preços como uma parte fundamental da estratégia da companhia controlada pelo Estado para restaurar suas finanças e sua imagem depois de ter sido envolvida em um grande escândalo de corrupção.

As transportadoras consideraram o gesto insuficiente e, à tarde, preveem uma nova reunião de seus representantes com membros do governo em Brasília.

“Não é disso que precisamos”, disse o presidente da Associação Brasileira de Caminhoneiros (Abcam), José de Fonseca Lopes, à rádio CBN. Os sindicalistas também rejeitaram a supressão temporária de um imposto sobre combustíveis (Cide), que tem pouco impacto na composição dos preços.

Em contrapartida, os caminhoneiros veem com bons olhos uma iniciativa votada na quarta-feira à noite pela Câmara dos Deputados para suspender até o final do ano a cobrança de dois tributos, PIS/Cofins, sobre o diesel.

Se o Senado apoiar a medida, os caminhoneiros estão dispostos a “suspender o movimento”, disse Fonseca Lopes.

A suspensão do PIS/Cofins criou tensões no governo. A suspensão foi articulada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, aliado de Temer.

Mas Temer e o candidato oficial do governo, o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles, estão pressionando por uma política de ajustes como receita para sustentar o fraco crescimento econômico do Brasil após dois anos de recessão.

“Ainda não há acordo (…) não sou contra nada, mas queremos saber de onde virá o dinheiro”, afirmou o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun.

Segundo Marun, a suspensão do PIS/Cofins terá um impacto de 10 a 15 bilhões de reais nas contas deste ano.

Os defensores dessa medida dizem que o impacto será muito menor e que pode ser compensado pelo fim das isenções fiscais sobre a força de trabalho de muitas empresas.

Petrobrás

As ações da Petrobras caíram mais de 10% nesta quinta-feira na Bolsa de Valores de São Paulo, um dia depois de a petroleira estatal flexibilizar sua política de preços para atender às demandas de uma greve de caminhoneiros que paralisa o Brasil.

Por volta das 11h15, as ações preferenciais da Petrobras caíam 11,52% e as ordinárias 10,98%, enquanto o Ibovespa dos principais valores cedia 1,46%. Quando a sessão foi aberta, os dois títulos da Petrobras chegaram a despencar mais de 13%.

A empresa anunciou na quarta-feira que reduziria em 10% o preço do diesel e congelaria esse valor ao longo dos próximos 15 dias, para facilitar as negociações entre o governo e os representantes dos caminhoneiros mobilizados contra os custos exorbitantes dos combustíveis.

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, insistiu que esta é uma medida “de natureza excepcional” e garantiu que a redução “não significa uma mudança na política de preços” da empresa.

A Petrobras aliena desde o final de 2016 os preços dos combustíveis saídos das refinarias (antes dos impostos) aos do mercado internacional como uma estratégia para reconstruir suas finanças e sua imagem depois de ter sido envolvida no maior escândalo de corrupção do Brasil.

Parente participou esta manhã de uma reunião em Brasília com o presidente Michel Temer e seus principais ministros.

Os fortes aumentos do petróleo e do dólar acentuaram a pressão nas últimas semanas sobre a economia brasileira, que em 2017 saiu de dois anos de recessão.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Papa Francisco São José Menino Jesus
ACI Digital
Papa Francisco reza esta oração a São José há...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia