Aleteia
Segunda-feira 26 Outubro |
São Fulco
Religião

O Sacramento da Crisma

© Kamil Szumotalski/ALETEIA

Padre Bruno Roberto Rossi - publicado em 30/05/18

Precisamos ser fortes, na graça de Deus, para enfrentar, com vigor, os ataques internos e externos que colocam em risco a nossa fé

O sacramento da Crisma dá ao batizado – de modo efusivo, como no dia de Pentecostes – o Espírito Santo a fim de que seja o fiel fortalecido na sua vida interior de fé, encorajado e animado para a profissão externa dessa mesma fé, ou seja, leva-o a olhar para o bem do próximo (cf. B. Bartmann. Teologia dogmática. vol. III (Paulinas), p. 118). Detalharei a definição.

Sacramento da Crisma: sempre no feminino, pois quer dizer Unção. O crisma nomeia apenas o óleo usado nesse sacramento, e não o sacramento em si. No século V, a Crisma passou a ser designada também como Confirmação [do Batismo].

Dá ao batizado – de modo efusivo, como no dia de Pentecostes –, o Espírito Santo a fim de que seja o fiel fortalecido na sua vida interior de fé: sim, no Batismo se recebe o Espírito Santo, mas não, de modo efusivo, como em Pentecostes (cf. At 2,14). Daí, os fiéis já batizados da Samaria ganham, por meio de Pedro e João –, pela oração e imposição das mãos – o Espírito Santo (cf. At 8,14-19).

A partir desse fato, vem uma respeitável constatação de Bartmann, na obra citada, p. 121: “Certamente, o Batismo de Felipe era em si perfeito e produzia, como afirma constantemente o Novo Testamento, a remissão dos pecados e a comunicação do Espírito Santo. Mas existiam e existem graus de comunicação do Espírito e somente a imposição das mãos dos Apóstolos dava-lhe a plenitude. E esta imposição das mãos era verdadeiramente um ‘ministério apostólico reservado’” (itálico meu). Em síntese, o Espírito Santo é dado, no Batismo, como dom inicial e, na Crisma, como dom em toda sua plenitude para o fortalecimento interior do batizado.

De fato, precisamos ser fortes, na graça de Deus, para enfrentar, com vigor, os ataques internos e externos que colocam em risco a nossa fé. No âmbito interno, as paixões desregradas e o egoísmo, por exemplo; no externo, a perseguição, a tentação do amortecimento da fé ou do deixar- se levar pela ideia “politicamente correta”, mas nem sempre verdadeira, do ambiente em que se vive etc.

Por falar em oposição à fé que professamos, cabe recordar o cuidado a se ter com alguns meios de comunicação de massa ou com ambientes universitários nos quais a Igreja é – ora velada, ora abertamente – atacada. A guarda da fé exige fiéis preparados para não se deixarem levar pela onda.

Aliás, “esta é a razão pela qual todo batizado tem a obrigação de receber também a Confirmação logo que tiver essa oportunidade. Sabemos que Jesus não instituiu nenhum dos sacramentos só ‘pelo gosto de fazê-lo’: Jesus instituiu cada sacramento porque, na sua infinita sabedoria, previu que careceríamos de graças especiais para determinadas circunstâncias” (L. Trese. A fé explicada, p. 255-256).

Encorajado e animado para a profissão externa dessa mesma fé, ou seja, leva-o a olhar para o bem do próximo: fortalecido, interiormente, o fiel deixa verter seu grande dom para o exterior ao fazer o bem ao próximo.

Comparado com a adolescência, fase na qual se passa a ganhar espaço maior na família e na sociedade, “o cristão crismado começa a ver cada vez com maior clareza (ou deveria fazê-lo) a sua responsabilidade para com Cristo e o seu próximo. Compromete-se profundamente (ou deveria fazê-lo) com o bem de Cristo-no-mundo, que é a Igreja, com o bem de Cristo-no-próximo. Nesse sentido, a Confirmação é um crescimento espiritual”.

Ainda: “Agora compartilhamos com Cristo a sua missão de estender o Reino, de adicionar novas almas ao Corpo Místico de Cristo. As nossas palavras e atos já não se dirigem meramente à santificação pessoal, mas vão, além disso, fazer com que a verdade de Cristo se torne real e viva para aqueles que nos rodeiam” (L. Trese. A fé explicada, p. 251). Continuarei na próxima semana. Até lá!

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Sacramentos
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco e casais homossexuais: o que e...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia