Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Veja o que significa ser ‘parceiro global’ da Otan

Compartilhar

A Colômbia é o único país da América Latina considerado ‘parceiro global’ da Otan, um status de maior cooperação que compartilha com outros países, como Afeganistão, Austrália e Japão, mas que não implica em pertencer à Aliança Atlântica.

“A Colômbia é o primeiro país parceiro da Otan na América Latina, mas só os países europeus podem se tornar (novos) membros”, tuitou recentemente a porta-voz da Aliança, Oaana Lungescu, em resposta às dúvidas geradas com o anúncio.

A Organização do Tratado do Atlântico Norte surgiu em 1949, quatro anos depois do fim da Segunda Guerra Mundial, que devastou o continente europeu, com o objetivo de favorecer “o bem-estar e a estabilidade” nesta região situada ao norte do Trópico de Câncer.

Dos 12 países fundadores, entre eles Canadá e Estados Unidos, a Otan passou a ter 29 membros em 2017, com a entrada de Montenegro, em virtude do artigo 10 do Tratado de Washington, que permite o ingresso como membro “a qualquer outro Estado europeu” em condições de “contribuir para a segurança na região”.

Embora sua missão tenha sido a princípio contrabalançar a influência da União Soviética, desde sua desintegração, em 1991, a Aliança Atlântica decidiu ir além de sua região imediata e colaborar com outros parceiros, uma visão confirmada em sua cúpula de Lisboa, em 2010.

Com base nesta estratégica, os chamados ‘parceiros globais’ – aqueles países que não poderiam fazer parte de outras estruturas de cooperação da Aliança Atlântica – podem contribuir em operações e missões da Otan, com a qual cooperam com base em um programa individual.

A Colômbia se tornou oficialmente ‘parceiro global’ em maio de 2017, somando-se nesta categoria a Afeganistão, Austrália, Iraque, Japão, Coreia do Sul, Mongólia, Nova Zelândia e Paquistão, para cooperar em em âmbitos como cibersegurança, segurança marítima e terrorismo, e seus vínculos com o crime organizado.

Sua inclusão neste novo estatuto, meses depois do acordo de paz com a guerrilha das Farc, foi antecedida por anos de cooperação e troca de informações desde 2013. Em 2015, a Colômbia aportou um navio à operação contra a pirataria da Otan no Chifre da África.

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, deve confirmar o novo estatuto de ‘parceiro global’ da Otan com uma visita à sede da Aliança Atlântica, em Bruxelas, na quinta-feira.

(AFP)

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.