Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Aleteia

Sabe por que você deve ouvir as músicas favoritas de seus filhos adolescentes (e com eles)?

LISTENING TO MUSIC
Shutterstock
Compartilhar

Você pode até odiar o gosto musical deles, mas ouvir música com seus filhos vai fazer vocês se aproximarem

Quando eu era adolescente – naquela fase em que a gente começa a se descobrir – eu fazia o que todos da minha idade faziam: reinventava minha identidade em torno da música. Lembro-me de sentir que mundos inteiros de profundidades estonteantes estavam me esperando, escondidos nas letras de, digamos, “Don’t Stop Believing”.

Ser adolescente não é nada fácil; pode ser um momento intenso e difícil da vida. Para mim, como para tantos outros, a música que eu gostava era uma fonte de conforto e inspiração.

Mas eu não acho que meus pais, que eram tremendamente amorosos, entendiam isso. Uma ou duas vezes tentei tocar algo para eles; algo que eu achava que fosse profundo o suficiente para parar um coração palpitante. Como minha música não era bem recebida por eles, parei de tentar. Eu não queria arriscar mais embaraço. Porém, embora meu gosto musical seja diferente hoje em dia, eu me lembro do quanto eu queria compartilhar aquilo de que eu gostava.

Agora, um estudo da Universidade do Arizona confirma minha experiência. A pesquisa concluiu que, ao ouvir música com crianças de qualquer idade, o seu relacionamento com elas melhora. “O efeito foi mais pronunciado em experiências musicais compartilhadas que ocorreram durante a adolescência”, dizem Sandi Wallace e Jake Harwood, coautores do estudo. Os pesquisadores ainda afirmam que  compartilhar uma experiência musical faz duas coisas:

  • “Coordena” seu relacionamento. Vocês estão ouvindo a mesma música, então seus mundos separados se unem naquele momento. Para um adolescente, que sinceramente sente que ele é a única pessoa que já passou pelo que está passando, é uma coisa poderosa compartilhar uma experiência em seu próprio mundo. É um gesto de amor que não passa despercebido;
  • Promove a empatia. Ouvir música pode ser uma experiência profundamente emocional, e ouvir música com outra pessoa quebra as barreiras existentes entre elas. Sentir uma emoção é ser vulnerável, e compartilhar essa emoção com alguém que ame você pode lembrar o quanto vocês ainda têm em comum. Mesmo que você não consiga entender por que diabos seu filho ama tanto aquela música, você pode ao menos entender que o que ele sente é real.

Você não precisa amar o gosto musical do seu filho adolescente. Mas tente deixá-lo escolher a estação de rádio quando vocês estiverem juntos no carro ou, quando eles mencionarem que há um artista em particular que eles descobriram, peça para mostrarem algumas músicas dele. E você nunca sabe … talvez você encontre um novo cantor favorito nesse processo.