Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Aleteia

“Mamãe!”

Compartilhe este artigo para ter a chance de ganhar uma peregrinação a Roma
Compartilhar
Compartilhei
Compartilhamentos

Os médicos disseram que ela nunca poderia falar. Mas este vídeo flagra a emoção de Briana ao ouvir sua filha autista chamá-la de mãe pela primeira vez

Quando uma criança diz sua primeira palavra, é sempre um momento especial. Mas quando uma garota com autismo não verbal faz isso, certamente é algo inesquecível.

E foi exatamente o que aconteceu com Briana Blankenship, de Athens, Alabama. Os médicos disseram que sua filha, Taylor, nunca poderia falar. Mas há poucos dias, a menina de 5 anos de idade desafiou as probabilidades e provou que estavam erradas.

“Eu basicamente aceitei que nunca ouviria a voz dela”, disse Briana ao Bored Panda. No momento, os médicos ainda estão testando Taylor, mas eles já a diagnosticaram com Transtorno do Espectro Autista e Transtorno de Processamento Sensorial.

O primeiro é um distúrbio neurológico e de desenvolvimento que afeta como uma pessoa age e interage com os outros, se comunica e aprende.

Vídeo flagra emoção de mulher ao ouvir filha autista chamá-la de mãe pela 1ª vez - Papo de Pai

REPRODUÇÃO / FACEBOOK

“Nós nos comunicamos com linguagem de sinais e gestos limitados”, disse Briana. “Também temos um iPad que está bloqueado para que ela só possa acessar seja um aplicativo de comunicação chamado LAMP. E também é esse o aplicativo que ela usa para fazer os trabalhos na escola e, por causa disso, ela é excelente em soletrar, especialmente para crianças de 5 anos. Taylor também está na aula de ‘inclusão’ do Jardim da Infância (e está indo para a primeira série com a mesma classe), recebe terapia ocupacional para ajudar com suas habilidades motoras finas e terapia sensorial. O Pai dela e eu também pagamos para ela ir à ginástica toda semana e isso ajuda com as instruções e também a ajudou a parar de andar na ponta dos pés, o que muitas crianças com autismo fazem.”

Vídeo flagra emoção de mulher ao ouvir filha autista chamá-la de mãe pela 1ª vez - Papo de Pai

REPRODUÇÃO / FACEBOOK

No entanto, quando Briana estava levando sua filha para uma aula de ginástica, o impossível aconteceu. “Nós estávamos a caminho – atrasadas – então eu tive que passar pelo drive-thru mais próximo para pegar algo que ela pra ela comer. Nós raramente comemos fast-food, então ela reconheceu que estava prestes a pegar sua comida favorita, batatas fritas, e começou a ficar excitada e rindo no banco de trás. Foi quando a ouvi dizer isso. Eu sacudi minha cabeça e perguntei: Você acabou de dizer mamãe? E ela olhou para mim e disse de novo.”

“Eu estava tão empolgada que parei o carro ali mesmo, tirei meu celular da bolsa e comecei a gravar o vídeo que já foi visto em todo o mundo. Uma vez que parei de gravar, me dei conta do que tinha acabado de acontecer e comecei a chorar. Eu poderia dizer pelo olhar da pessoa no caixa que ela queria saber o que havia de errado naquela cena, mas eu estava chorando demais pra conseguir explicar.”

Vídeo flagra emoção de mulher ao ouvir filha autista chamá-la de mãe pela 1ª vez - Papo de Pai

REPRODUÇÃO / FACEBOOK

“Fui estacionar meu carro depois de pegar a comida e imediatamente liguei para o meu marido e depois para minha mãe. Eu não tive tempo de ligar para ninguém antes do início da aula, então rapidamente postei o vídeo na minha página do Facebook e marquei nossa família nele.”

Imediatamente, as pessoas inundaram a caixa de entrada de Briana. “Recebemos tantas mensagens de pessoas dizendo que estamos lhes dando esperança por seus entes queridos, ou que estamos fazendo com que se sintam menos sozinhos nas batalhas diárias de criação de filhos não-verbais. O registro também fez com que muitas pessoas refletissem sobre o assunto. Recebi dezenas de mensagens que diziam coisas como: ‘Por favor, não me julgue, mas não tenho ideia do que é o autismo e de que isso poderia causar incapacidade para alguém falar’. E ‘Onde posso aprender mais?’.”

Veja abaixo o momento em que ela a filha de Briana a chamou de Mãe pela primeira vez

 

(Se não conseguir visualizar o vídeo, clique aqui)

(via Papo de Pai)

Tags:
autismo

Selecione como você gostaria de compartilhar.

Compartilhar
* O crédito para artigos compartilhados será fornecido somente quando o destinatário do seu artigo compartilhado clicar no URL de referência exclusivo.
Clique aqui para mais informações sobre o Sorteio da Aleteia de uma Peregrinação a Roma

Para participar do Sorteio, você precisa aceitar os Termos a seguir


Ler os Termos e Condições