Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

É a maneira como você se comunica que está criando estresse no trabalho

Compartilhar

7 modos pelas quais você pode estar minando seu relacionamento com os outros e o que você pode fazer a respeito

Ir trabalhar todos os dias e enfrentar os desafios de nossos deveres profissionais e as expectativas de nossos chefes – ao mesmo tempo em que equilibramos nossos deveres profissionais com nossa vida familiar, vida social etc – pode ser estressante. A última coisa que precisamos é de estresse adicional causado por relacionamentos difíceis com nosso chefe ou colegas de trabalho.

O aumento do estresse pode afetar nossa saúde física e mental, causando sintomas como insônia, insegurança, fadiga e baixa autoestima. Claramente, isso não afeta apenas o nosso trabalho, mas também pode ter consequências negativas para o nosso bem-estar geral e com nossos relacionamentos familiares.

Como as diferenças de personalidade e opiniões são inevitáveis, é vital que façamos o nosso melhor para promover uma boa conexão pessoal com as pessoas com quem trabalhamos. O primeiro passo é avaliar a maneira como nos comunicamos com eles. A maneira como falamos e trabalhamos com eles causa algum tipo de conflito? É vital que aprendamos a ouvir e nos expressar do jeito certo.

Quando nos tornamos dominadores e arrogantes, pensando que estamos sempre certos e que aqueles que discordam de nós estão necessariamente errados, entramos na zona de “comunicação tóxica”.

Aqui estão alguns hábitos comuns que podem levar a uma comunicação tóxica entre nós e nossos colegas de trabalho:

1. Interromper

Podemos não concordar com todas as opiniões de nossos colegas de trabalho, mas a pior coisa que podemos fazer é interrompê-los enquanto eles estão falando. Se isso acontecer, a outra pessoa pode ficar irritada, brava e possivelmente ressentida; consequentemente, o trabalho da equipe será afetado negativamente. Frequentemente, não é algo que fazemos de propósito, mas precisamos nos controlar, dizer “Desculpe, eu te interrompi” e deixar a outra pessoa terminar.

2. Mostrar falta de interesse

Quando mostramos desinteresse pelo que as outras pessoas têm a dizer, criamos um ambiente de apatia, desinteresse e rejeição. A maioria das pessoas prefere ter colegas de trabalho que sejam receptivos e interessados ​​em ouvir um ao outro respeitosamente.

3. Desprezar os outros

Devemos evitar menosprezar ou desconsiderar os sentimentos e opiniões dos outros. Caso contrário, criaremos uma atmosfera de raiva, ressentimento e injustiça, preparando o terreno para futuros conflitos. Isso obviamente prejudicará a empresa e sua atividade comercial. Por isso, se tivermos esse mau hábito, precisamos mudá-lo.

4. Sentir uma necessidade irreprimível de dar conselhos

Embora os conselhos possam ser mais do que bem-vindos, ninguém gosta de ter um colega de trabalho que esteja constantemente dizendo aos outros o “caminho certo” para fazer as coisas (que é sempre diferente da maneira como eles fazem) e que não aceita opiniões diferentes. Precisamos aprender a dar conselhos apenas quando for solicitado, e não quando nos sentimos inspirados a fazê-lo. Caso contrário, mais cedo ou mais tarde, criaremos conflitos e nossos colegas de trabalho nos considerarão arrogantes e de mente fechada. Se realmente achamos que temos algo de útil para dizer, não é uma má ideia começar perguntando: “Você gostaria de ajuda com isso?”, ou, “Posso fazer uma sugestão?”. E se eles disserem “Não”, nós devemos acreditar na palavra deles.

5. Julgar

Se um colega de trabalho compartilha algo particular ou pessoal com você, ele ou ela está à procura de apoio, não de julgamento. Se você se coloca constantemente como juiz da vida das outras pessoas, dizendo-lhes o que acha que deveriam ter feito, onde elas erraram, e o que você teria feito naquelas circunstâncias… seus colegas de trabalho encontrarão outra pessoa para confiar, e eles com certeza irão absolutamente evitar contar uma única coisa para você no futuro.

6. Não nos expressar de maneira oportuna e clara

Se trabalhamos com os outros como parte de uma empresa e, especialmente, como parte de uma equipe, é preciso haver uma troca aberta de propostas e opiniões. Consequentemente, assim como precisamos estar abertos para ouvir os outros e respeitar sua opinião, é importante que também nos sintamos livres para nos expressar em reuniões e explicar o que temos a dizer. Quem sabe; talvez nossas ideias e pensamentos possam ser benéficos para nossos colegas de trabalho e para a empresa. Isso também requer medir quanto é apropriado dizer; não devemos nem entrar em detalhes excessivos, nem ser tão gerais e breves que não está claro o que estamos propondo.

7. A solução: Seja assertivo, mas não agressivo

Precisamos aprender a expressar nossa opinião respeitosamente, não de forma agressiva. Isso não significa recuar para o silêncio submisso; se tivermos algo que valha a pena dizer, devemos fazê-lo com confiança saudável.

Essa atitude equilibrada pode ser chamada de assertividade. Comunicação assertiva – clara, respeitosa, calma, baseada em fatos e envolvendo tanto falar quanto escutar – é uma comunicação saudável. Se aprendermos a ser assertivos nesse sentido, criaremos uma mudança positiva em nosso relacionamento com colegas de trabalho e superiores, e isso beneficiará a todos, criando um ambiente de trabalho mais eficaz.

Não há maneira garantida de tirar todo o estresse do nosso local de trabalho; simplesmente não é fácil lidar com outras pessoas todos os dias, além das pressões de cumprir metas e prazos. No entanto, se queremos criar um ambiente tão positivo quanto possível, temos que trabalhar em nós mesmos, aprendendo novas habilidades, como a comunicação assertiva que nos permitirá ter mais sucesso em lidar com os outros, seja no trabalho ou em casa.