Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

15 traços da Geração Z

GENERATION Z
Yakobchuk Viacheslav - Shutterstock
Compartilhar

Muitas características dos nascidos entre 1995 e 2010 são baseadas na esperança e no bem

Agora que os millennials tomaram o seu lugar na vida pública e política, bem como desenvolveram sua própria reputação, temos um novo grupo para descobrir: a Geração Z.

Nascidos entre 1995 e 2010, eles são rotulados como “Z” porque são os sucessores da geração do milênio, que são referidos como Geração Y. E apesar de toda melancolia que as pessoas usaram, muitas delas injustamente, para descrever nossas gerações mais jovens, essa lista de qualidades pode nos ajudar a perceber que esses jovens trazem seus próprios dons únicos para o mundo de hoje – e amanhã.

Então, o que define a Geração Z?

  1. Eles são nativos digitais. Eles nasceram em meio aos smartphones, tablets e TVs de tela plana, mas, diferentemente da geração do milênio, aprenderam desde a primeira infância. Eles sabem como tirar uma selfie ou seguir um canal do YouTube. Os bebês Z cresceram conversando com a vovó no FaceTime ou Skype, e jogaram seus primeiros quebra-cabeças e jogos no celular da mamãe.
  2. Eles são aprendizes muito independentes. Eles usam a internet para tudo e aprendem com tutoriais on-line.
  3. Os YouTubers são seus professores. Existem verdadeiros gurus que têm autoridade sobre seu público e projetam um estilo de vida bem definido: maneiras de se vestir, marcas, consumo de produtos, opiniões sobre álcool ou drogas…
  4. Eles têm períodos de atenção muito curtos. A média é de cerca de 8 segundos. Temos que ter isso em mente se quisermos alcançá-los com uma mensagem específica. Sua maneira mais eficaz de comunicação é via imagem.
  5. Eles estão imersos em multitarefas: eles são capazes de assistir a uma série de TV, olhar a tela do computador, escrever um documento, falar no WhatsApp… de uma só vez.
  6. Eles têm ambições empreendedoras. Cerca de 73% dos adolescentes da Geração Z sonham em ter seu próprio negócio ou implementar uma ideia de negócio.
  7. Eles são independentes. Enquanto a geração do milênio está confortável na casa de seus pais, a Geração Z valoriza a independência financeira. Eles querem ter seu próprio lugar.
  8. Eles são consumidores exigentes. Eles querem transparência no mercado e querem que as marcas lhes digam como fabricam o produto. Eles procuram por responsabilidade social corporativa, respeito ao meio ambiente. Eles leem os rótulos e colocam on-line suas opiniões, as favoráveis ​​ou as críticas, sobre produtos e serviços.
  9. Eles são igualmente exigentes com seus futuros empregadores. Eles querem ter tempo para sua vida pessoal e querem um salário justo.
  10. Eles estão se preparando para profissões que ainda não conhecemos, ligadas ao setor tecnológico (relacionadas à inteligência artificial, comunicações e assim por diante).
  11. Eles são amigos sem fronteiras. Eles entram em contato com outros jovens de sua geração de outros países e viajam para se conhecer. É a globalização em termos de amizade e amor. Eles estão muito abertos para aprender outras línguas.
  12. Eles nasceram (ou cresceram) em meio a uma crise econômica. Eles sabem que precisam ganhar a vida por seus próprios méritos e que tudo pode mudar de um dia para o outro. Eles não são o tipo de pessoa que se senta e se acomoda confortavelmente.
  13. Eles preferem imagens a palavras. Eles adoram imagens (reais ou virtuais) e emojis. É por isso que o Instagram é o território de comunicação favorito: é rápido, baseado em uma foto ou duas, além de um breve texto. Isso pode levar a sérios problemas de comunicação quando mal gerenciado, por isso, deve-se desenvolver a comunicação com empatia e profundidade.
  14. Eles são altruístas. Cerca de 60% gostariam de ter um emprego que tornasse o mundo um lugar melhor. Cerca de 26% fizeram algum tipo de trabalho voluntário. E 76% estão preocupados com o cuidado do meio ambiente.
  15. Eles têm um QI mais alto que as gerações anteriores. Um estudo da Universidade de Stanford afirma que seu QI mais alto se deve à transferência cultural ou geracional.
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.